ac am rr pa ap ma pi ce rn pb pe al se ba to mt ro ms go df mg es rj sp pr sc rs
  • RSRio Grande do Sul
  • SCSanta Catarina
  • PRParaná
  • SPSão Paulo
  • MSMato Grosso do Sul
  • RJRio de Janeiro
  • ESEspírito Santo
  • MGMinas Gerais
  • GOGoiás
  • DFDistrito Federal
  • BABahia
  • MTMato Grosso
  • RORondônia
  • ACAcre
  • AMAmazonas
  • RRRoraima
  • PAPará
  • APAmapá
  • MAMaranhão
  • TOTocantins
  • SESergipe
  • ALAlagoas
  • PEPernambuco
  • PBParaíba
  • RNRio Grande do Norte
  • CECeará
  • PIPiauí
menu Sebrae

Cursos e Eventos

Cursos e eventos do seu estado

Confira a programação do Sebrae no seu estado e inscreva-se já.

Cursos Online

Matricule-se nos cursos online 100% gratuitos e estude sem sair de casa.

Empreendedorismo
Faturamento dos pequenos negócios do Piauí começa a se recuperar
Levantamento do Sebrae aponta que redução do faturamento caiu de 70% para 45%, e créditos aprovados ou aguardando resposta saltaram de 52% para 63%

O Sebrae divulgou o resultado da 5ª edição da Pesquisa de Impacto do Coronavírus nos Pequenos Negócios. O levantamento foi feito entre os dias 25 e 30 de Junho, tendo como respondentes proprietários de microempresas e empresas de pequeno porte, e Microempreendedores Individuais, MEI.

A 5ª edição da pesquisa apontou uma queda no número de empresas com redução de faturamento, bem como uma diminuição da média de redução da receita quando comparada à de meses anteriores à pandemia. Nas outras edições da pesquisa um percentual médio de 90% das empresas piauienses apontavam ter sofrido redução no faturamento, que ficava em torno de 70% abaixo do normal. Nesta última edição, o índice de empresas com redução de faturamento caiu para 73%, e a média de redução para 45%.

O levantamento confirma também a necessidade crescente de crédito por parte dos pequenos negócios do Estado. Em todas as outras edições da pesquisa, o percentual de empresas que buscaram empréstimos em meio à crise ficou na média de 35%. Nessa última versão, esse número subiu para 43%, o que corresponde a mais de 70 mil empreendimentos do Piauí necessitando de algum socorro financeiro para seguir no mercado.

Misael Martins

O presidente do CDE do Sebrae no Piauí, Freitas NetoO presidente do CDE do Sebrae no Piauí, Freitas Neto

“Os números mostram que apesar da redução na queda de faturamento, a situação financeira dos pequenos negócios ainda está complicada. Prova disso é o aumento na quantidade de pedidos de empréstimos. E para atender a esses empreendimentos, o Sebrae tem trabalhado incansavelmente na sensibilização de governos e instituições financeiras mostrando a importância do socorro financeiro para um segmento tão importante para a economia do Piauí e do Brasil”, afirma o presidente do Conselho Deliberativo do Sebrae no Piauí, Freitas Neto.

Segundo a pesquisa, o número de empréstimos aprovados ou aguardando resposta saltou de uma média de 52% para 63%, enquanto os pedidos negados sofreram uma redução de 48% para 37%.

 Thiago Amaral

O superintendente do Sebrae no Piauí, Mário LacerdaO superintendente do Sebrae no Piauí, Mário Lacerda

“O percentual de empréstimos aprovados ou aguardando resposta, que é de 63%, é significativo, principalmente quando comparado à média nacional que foi de 43%. Isso mostra que, no Piauí, os pequenos negócios estão tendo mais facilidade de acesso ao crédito, graças ao trabalho conjunto de diversas instituições. E esse acesso deve ser ampliado com novas medidas e convênios, como é o caso da parceria firmada recentemente com a Piauí Fomento para operacionalização do Fampe, fundo gerido pelo Sebrae”, destaca o diretor superintendente do Sebrae no Piauí, Mário Lacerda.

Além de articulações institucionais, que têm sido feitas em nível local e nacional, o Sebrae no Piauí vem orientado os empresários e empreendedores para a tomada segura e eficiente de empréstimos, por meio de atendimento e consultorias online. A instituição elaborou ainda um material com todas as informações sobre as linhas de crédito disponíveis no mercado. Esse material está disponível no endereço eletrônico https://bit.ly/LINHAScréditoPIAUI .

MAIS DADOS DA PESQUISA

Outro dado positivo do levantamento é com relação às demissões de funcionários com carteira assinada. A média de demissões que era de 15% ao mês, nesta última edição da pesquisa ficou zerada, ou seja, nenhuma empresa do Piauí demitiu funcionários em junho.

Divulgação

A pesquisa mostra também que 74% das empresas piauienses já aderiram às tecnologias digitais para superar os obstáculos impostos pela pandemia, enquanto 14% pretendem aderir e apenas 12% não sabem como se aplica ou não querem adotar esse tipo de estratégia nos seus negócios. O canal digital mais utilizado pelas empresas do Estado é o WhatsApp (94%), seguido do Instagram (56%) e do Facebook (24%).

A 5ª edição da Pesquisa de Impacto do Coronavírus nos Pequenos Negócios e todas as outras edições do levantamento estão disponíveis no endereço eletrônico www.datasebrae.com.br/covid .

 

Por: Antônia Pessoa 

Fonte: ASN - Sebrae/PI

Compartilhar
Favoritar

    Salvo na lista de favoritos

O conteúdo foi útil para você?

Conteúdo relacionado

Fale com o Sebrae

Converse online, por chat ou email, com os técnicos do Sebrae
para tirar dúvidas e receber orientações sobre o seu negócio.
É gratuito!

Converse agora