this is an h1

this is an h2

Pular para o conteúdo principal
Empreendedorismo
Participação de mulheres empreendedoras cresce no Brasil
Todos os anos, o empreendedorismo feminino cresce no Brasil, as mulheres estão mudando a cara do mercado, empreendendo e alcançando novos papéis.

Um estudo realizado pelo Mckinsey Global Institute, diz que a promoção da igualdade de condições de trabalho promoveria um incremento de cerca de 30% do produto interno bruto (PIB) brasileiro. Existe então, uma correlação positiva entre maior produtividade econômica da mulher, principalmente empresárias, e o crescimento econômico de um país. Mulheres geram emprego e oportunidades para outras mulheres fomentando uma rede de crescimento e de grande aprendizado.

Hoje o Brasil é o sétimo país com maior número de mulheres empreendedoras. Segundo pesquisa publicada pelo Sebrae em 2019, com dados levantados pela Global Entrepreneurship Monitor (GEM), realizada com 49 nações. Totalizam mais de 24 milhões de brasileiras que tocam negócios próprios, movendo a economia e gerando empregos.

A mesma pesquisa organizada pela GEM, feita com base em dados de 2018, revelou que as mulheres empreendedoras estudam 16% a mais do que os homens: enquanto eles dedicam, em média, 8,5 anos à formação, elas investem 9,9 anos de suas vidas. E mesmo assim, elas ganham menos: o rendimento médio mensal das empresárias é 22% menor.

As mulheres também enfrentam o desafio de conciliar as tarefas de casa com o trabalho.

Este é o caso da empresária de Herval d’ Oeste Noely Bezerra da Silva- Ny-, ela é proprietária do Salão de beleza Look Faschion localizado no centro de Herval d’ Oeste, no Meio-Oeste catarinense. Ny é casada há 20 anos e tem um filho Enzo de 14 anos que estuda no período da manhã. Ela concilia vida de mãe, esposa e empresária com muita tranquilidade. “Procuro programar bem meu dia a dia, acordo cedo organizo o café de casa, as 08h30 estou no salão, saio as 11h30/12 horas vou para casa preparar o almoço que já dei início na noite anterior. Volto para o salão as 13h30 e aí não tenho hora para sair, mas o jantar já deixo quase pronto”.

Ny não encara como cansativa ou estafante, esta vida de dona de casa e empresária. “A mulher desconhece a força que tem, que tudo que ela se propõe se for com garra e determinação, ela consegue, mas tem que gostar do que faz, isso faz a grande diferença, também faz muito bem para a mulher poder ajudar nas despesas de casa, isso aumenta a nossa autoestima”.

A empresária se tornou MEI em 2013, mas exerce a profissão há mais tempo. Ela começou tudo há 25 anos, como aprendiz de cabelereira. “Comecei na cara e na coragem, aprendia só olhando, na época não contávamos com apoio como temos hoje de instituições como o Sebrae que nos disponibiliza muitas ferramentas e a segurança que é ser microempresária, com direito a seguridade e trabalhar na formalidade”.

A primeira conquista da cabelereira foi abrir um salão em sociedade com uma amiga em Joaçaba, com a comissão que recebia fazia cursos profissionalizantes para aprimorar sua técnica. Trabalhou três anos em Itapema voltou para Joaçaba em 1999 e há algum tempo transferiu o salão para Herval d’ Oeste.

Cenário é positivo, mas ainda requer mudanças

Foi um caminho árduo para que fosse alcançado espaço no mercado dominado por homens e muitas coisas foram conquistadas nesse percurso, mas há muito a ser feito para que, de fato, o potencial delas seja valorizado. Segundo a gerente regional do Sebrae Meio-Oeste Sueli Bernardi, o programa Sebrae Delas, veio para valorizar e impulsionar o empreendedorismo feminino, com o intuito de torna-las mais competitivas e assim conquistar mais espaço no mercado, a presença da força da mulher frente ao seu próprio negócio cresce não só no Brasil, mas em todo o mundo. “E falando no universo feminino, quero parabenizar todas as mulheres, pois neste dia 8 comemoramos o Dia Internacional da Mulheres”.

Sebrae Delas

O Sebrae com o intuito de estimular, fortalecer e apoiar o empreendedorismo feminino, tal qual possui um crescimento exponencial, tendo mais mulheres de negócios a cada ano e, com o objetivo de tornar o mercado mais competitivo, lançou, em 2019, um projeto exclusivo para elas, o Sebrae Delas —Desenvolvendo Empreendedoras & Líderes Apaixonadas pelo Sucesso. Nele estão contempladas diversas ações para incentivar, apoiar e fortalecer a cultura empreendedora entre as mulheres,

A iniciativa tem o objetivo de fomentar e profissionalizar práticas empresariais e políticas públicas para valorizar as competências, comportamentos e habilidades das mulheres.

Conteúdo relacionado