ac am rr pa ap ma pi ce rn pb pe al se ba to mt ro ms go df mg es rj sp pr sc rs
  • RSRio Grande do Sul
  • SCSanta Catarina
  • PRParaná
  • SPSão Paulo
  • MSMato Grosso do Sul
  • RJRio de Janeiro
  • ESEspírito Santo
  • MGMinas Gerais
  • GOGoiás
  • DFDistrito Federal
  • BABahia
  • MTMato Grosso
  • RORondônia
  • ACAcre
  • AMAmazonas
  • RRRoraima
  • PAPará
  • APAmapá
  • MAMaranhão
  • TOTocantins
  • SESergipe
  • ALAlagoas
  • PEPernambuco
  • PBParaíba
  • RNRio Grande do Norte
  • CECeará
  • PIPiauí
menu Sebrae

Cursos e Eventos

Cursos e Eventos presenciais

Confira a programação do Sebrae no seu estado e inscreva-se já.

Cursos Online

Matricule-se nos cursos online 100% gratuitos e estude sem sair de casa.

Cooperação
Projeto catarinense é exemplo no encadeamento produtivo do agronegócio
Comitiva do Sebrae Mato Grosso visitou Chapecó, nessa semana, para conhecer as ações do Encadeamento Produtivo (EP)

Uma comitiva do Sebrae Mato Grosso visitou Chapecó, nessa semana, para conhecer as ações do Encadeamento Produtivo (EP) -  projeto desenvolvido pelo Sebrae/SC em parceria com a Cooperativa Central Aurora Alimentos, em Chapecó. A iniciativa impulsiona a competitividade e a inovação nas empresas de pequeno e médio porte, a partir da necessidade de adoção de padrões técnicos e de qualidade definidos por empresas líderes das cadeias de valor. Também são parceiros no projeto, o Senar, Sescoop, Sicoob, Fundação Aury Luiz Bodanese e oito cooperativas agropecuárias – Cooperalfa, Itaipu, Auriverde, Coolacer, Copérdia, Caslo, Cooper A1 e Coopervil.

O gerente da área de indústria e coordenador do Encadeamento Produtivo no Mato Grosso, José Valdir Santiago Junior, explica que a intenção é expandir a área de agronegócio no Sebrae MT a partir do modelo do EP que já existe em Chapecó há mais de 18 anos. Ele explica que a visita faz parte do processo que antecede a aplicação dos projetos de acordo com a região. “A visitação foi muito positiva para podermos aplicar ao Sebrae/MT. Chapecó tem um modelo excepcional e esta experiência é essencial para o começo do processo de adequação, principalmente no começo, por ser o momento mais crítico”, ressalta.

Considerada o terceiro maior conglomerado industrial do setor de carnes do Brasil, a Aurora chegou aos 46 anos de fundação com uma marca formidável: tornou-se uma comunidade produtiva formada por mais de 100 mil famílias espalhadas por 500 municípios brasileiros. Nesse cálculo, estão mais de 25.652 colaboradores diretos da Aurora, as 70.670 famílias rurais cooperadas que formam a base produtiva no campo e os 8.951 colaboradores das 13 cooperativas agropecuárias que a constituem, totalizando 105.279 famílias. Com isso, a Aurora tem milhares de agentes que participam da cadeia produtiva de frangos, leite e suínos.

“Conhecer o EP a partir da referência da Aurora – que possui um modelo similar ao pretendido no MT, voltado ao setor de leite – é um modelo de governança, características, resultados e, principalmente, no que se refere à relação entre a cooperativa e o produtor”, relata o gerente de agronegócio do Sebrae/MT, Ricardo William Santiago. O maior objetivo, segundo Santiago, é entender e potencializar os benefícios aos produtores que participam do EP e reaplicar o modelo para que também seja exitoso no Mato Grosso.

“Para o Sistema Sebrae, o projeto do Encadeamento Produtivo com a Aurora tornou-se referência nacional, tanto pela parceria, quanto pelos resultados alcançados”, defende a gestora estadual do Encadeamento Produtivo em Santa Catarina, Josiane Minuzzi.

O programa atende empresas-âncoras e seus fornecedores e busca diminuir a assimetria de produtividade entre pequenas e grandes empresas em uma mesma cadeia de produção. Para participar dessa parceria estratégica, a pequena empresa passa por melhoria na gestão, tecnologia de produção, processos inovativos e de menor impacto ambiental. Com o apoio do Sebrae, cada fornecedor aperfeiçoa seus serviços, cumpre exigências, condições e critérios demandados pelas grandes compradoras. Com um novo padrão de atendimento, micro e pequenos empreendimentos podem se inserir de forma competitiva na cadeia de valor das grandes empresas e gerar benefícios mútuos.

O Encadeamento Produtivo é o maior programa de estímulo ao desenvolvimento das pequenas e médias empresas ligadas ao agronegócio do sul do Brasil. 

Compartilhar
Favoritar

    Salvo na lista de favoritos

O conteúdo foi útil para você?

Conteúdo relacionado

Converse online com o Sebrae

Tire suas dúvidas em tempo real e receba dicas sobre os seus negócios
diretamente dos nossos especialistas em pequenas e microempresas.
Um serviço gratuito para você.

Converse agora