GESTÃO DO CONHECIMENTO

A gestão do conhecimento nos pequenos negócios

O maior capital de uma empresa é o conhecimento. E a capacidade de usá-lo para desenvolver produtos, ideias e serviços é o melhor diferencial competitivo.

Há uma grande quantidade de informação disponível nos mais diferentes meios (jornais, revistas, rádio, televisão, bibliotecas, internet etc.). Essas informações, quando úteis e aplicáveis, geram conhecimento dentro da empresa, o que é fundamental para a inovação de produtos, serviços, processos, marketing e organizacional.

Para melhorar a utilização desse conhecimento, os pequenos negócios podem implementar a gestão do conhecimento. Ela nada mais é do que o conjunto de atividades e práticas que permitem à empresa criar, registrar, compartilhar, proteger e usar os conhecimentos mais importantes para gerar inovações e trazer benefícios econômicos para ela mesma.

Entre as práticas aplicáveis ao ambiente de uma MPE, pode-se citar:

Memória organizacional

Permite que a empresa capte, registre e dissemine, de maneira sistemática, o conhecimento da organização, como: relatórios da experiência obtida em projetos já desenvolvidos, relatórios de análise de resultados de vendas de determinado período, relatórios de pesquisas de satisfação de clientes, lista de produtos gerados a partir de caixa de sugestões etc.;

Lições aprendidas

Registro de relatos de aprendizado do processo de gestão da inovação de maneira compartilhada com os colaboradores. Podem ser registrados, por exemplo, erros e acertos durante a execução de um determinado projeto, principais aspectos que se destacaram no relacionamento entre os participantes, maiores dificuldades que ocorreram etc.;

Mural de avisos

Compartilhamento de informações e de ideias por meio de um quadro de avisos, relacionadas aos temas de importância no processo de inovação. Podem ser murais físicos bem visíveis ou virtuais (avisos na intranet da empresa). Podem ser divulgados o aprendizado das ideias que viraram negócios, os prêmios em função de apoio no processo de transferência de conhecimento etc.;

Portal de compartilhamento

Permite a publicação, em local específico e seguro na intranet da empresa, de informações de relevância para o processo de aprendizagem e de melhoria em um sistema baseado na internet. Pode ser criado um ambiente virtual de compartilhamento baseado em palavras-chave, ou áreas de interesse, ao qual o funcionário pode ter acesso com senha pessoal, colaborar com ideias e participar de grupos de discussão.

Quando a empresa já possui um processo sistemático e contínuo de gestão da inovação, as práticas de gestão do conhecimento podem contribuir em qualquer uma das cinco etapas, mas especialmente na etapa de aprendizagem.