O Sebrae no Acre

 

 

Fundado em 25 de fevereiro de 1991 com autonomia financeira e política para conduzir seu destino e contribuir para o desenvolvimento dos setores produtivo, comercial e de serviços do Acre, o Sebrae no Acre está cada vez mais maduro, próximo de seu público alvo levando cidadania empreendedora aos lugares mais longínquos.

Sua criação se deu através da Lei 8.029 e 8.154 e regulamentado pelo Decreto nº 99.570. Trata-se de uma entidade empresarial voltada para o setor privado, embora desempenhe função pública e atue no desenvolvimento econômico social.  É um serviço autônomo, sem fins lucrativos, administrado pela iniciativa empresarial.

Aqui, o Sebrae chegou com a missão de atender a uma demanda crescente de micros e pequenos negócios com raízes na floresta amazônica e tocados apenas de ouvidos, sem amparo de assistência para a gestão e conhecimento mínimo dos caminhos para o crescimento e o reconhecimento do mercado.

A formatação do Sebrae para o jeito acreano de empreender apresentou resultados notáveis. Os dados mais recentes mostram que entre os anos de 2006 e 2016, por exemplo, o número de empresas atendidas cresceu nada menos do que 400% passando de 2.111 para 10.760.

O Sebrae vem obtendo estes resultados através do exercício de seis valores: conhecimento, inovação, sustentabilidade, transparência, valorização humana e compromisso com o resultado.

Possui atuação em educação empreendedora, capacitação dos empreendedores e empresários, articulação de políticas públicas que criem um ambiente mais favorável aos pequenos negócios, acesso a novos mercados, tecnologias e inovação, bem como orientação para o acesso aos serviços financeiros. Programas como o Sebraetec, Sebrae Mais, Na Medida, ALI, Negócio a Negócio e Sebrae Empreendedor Individual estão fazendo a diferença.

O Sebrae no Acre alcançou excelente resultado do “Índice de maturidade na gestão”, medido pela Fundação Nacional de Qualidade (FNQ), no ciclo 2016/2017, no qual passou para a faixa 6 com uma pontuação de 562,25 pontos. Destaca-se também dois indicadores diretamente relacionado ao posicionamento da marca, onde foi obtido as maiores notas nos indicadores “Imagem junto aos Pequenos Negócios”, “Índice de custo/benefício dos produtos/serviços para o cliente” e “Índice de acessibilidade aos produtos/serviços”. A imagem do Sebrae no Acre junto aos pequenos negócios foi a maior de todo o país. Quanto a imagem do Sebrae no Acre junto a sociedade, foi a segunda maior nota de todo o sistema Sebrae.

 

Missão

A missão do Sebrae no Acre é promover o desenvolvimento sustentável dos pequenos negócios e fomentar o empreendedorismo para fortalecer a economia e humanizar a prosperidade do Acre e do Brasil.

 

Visão

Ser referência global como um agente catalisador da criação e do suporte a pequenos negócios saudáveis, alinhados com as potencialidades locais, contribuindo para construção de um novo modelo de desenvolvimento econômico.

 

Diretoria do Sebrae no Acre 

Marcos Antonio Carneiro Lameira

Superintendente

Advogado, pós-graduado em Auditoria Fiscal e Tributária pela Universidade Cândido Mendes.  Pós-graduado em Direito Tributário pela Universidade Anhanguera – UNIDERP. Presidiu a Federação do Comércio do Acre gerindo a entidade diretamente em 2004. Foi presidente do Sindicato do Comércio Varejista de Produtos Farmacêuticos do Estado do Acre, gerindo a entidade de 2004 até 2018 e contribui com o desenvolvimento do setor varejista de medicamentos no Estado, fortalecendo o segmento.

 Lauro da Veiga Santos

 Diretor técnico

 

Formado em Administração de Empresas na Universidade Estácio de Sá – RJ e pós-graduado em MBA em Administração de Empresas e Negócios. Atuou 14 anos no Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas do Estado do Acre nas áreas de Assessoria Direx, Ouvidoria e Presidência do Conselho de Ética do Sebrae no Acre, atuou na gerência da Unidade de orientação empresarial e coordenou o Call Center – Consultorias e Instrutorias. 

 

 

Francinei do Socorro Lima dos Santos

Diretor de administração e finanças

 

Formado em Administração de Empresas, Habilitação em Administração Rural. 2010 na faculdade Barão do Rio Branco e pós-graduado em Gestão de Pequenos Negócios e Gestão Empresarial. Atuou por 13 anos no Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas do estado do Acre nas funções ligadas a Unidade de Atendimento Coletivo Agronegócios, realizações ligadas ao Escritório Regional do Baixo Acre e Purus, realizações ligadas a Superintendência e também nas realizações ligadas a Unidade de Atendimento Coletivo Indústria e foi membro do Conselho de Ética do Sebrae no Acre.

 

 

De onde vêm os recursos?
  • O Sebrae no Acre
  • Posicionamento da Marca

Repasse feito pelo INSS e cobrança de serviços prestados aos clientes formam a receita da instituição.

Como toda organização, o Sebrae precisa de capital para cobrir os custos decorrentes das atividades operacionais e administrativas. A maior parte dos recursos corresponde aos 0,3% calculados sobre o total da folha de salários das empresas.

De acordo com o artigo 8º, parágrafo 3º da Lei nº. 8.029, que criou o Sebrae, 0,3% do total da folha de salários das empresas é recolhido ao Instituto Nacional de Seguridade Social (INSS), que posteriormente repassa ao Sebrae.

Do total arrecadado compulsoriamente

- 40% vão para as unidades estaduais e para o Distrito Federal; 
- 50% fica com o Sebrae; 
- 10 % compõem uma reserva técnica da entidade.

As unidades estaduais contam com outra fonte de renda, advinda da cobrança dos serviços prestados aos clientes, como no caso de algumas capacitações, cursos presenciais e venda de publicações. No entanto, vale lembrar que a maior parte do que é produzido pelo Sebrae é fornecido gratuitamente aos clientes. 

Posicionamento da Marca
  • De onde vêm os recursos?

Pra quem já é ou quer ser empresário, o Sebrae é a opção mais fácil e econômica de obter informações e conhecimento para apoiar as suas decisões, porque é quem mais entende de Pequenos Negócios e possui a maior rede de atendimento do país.