Quem somos

O Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas do Estado do Amapá é uma entidade privada sem fins lucrativos, agente de capacitação e de promoção do desenvolvimento, criado para dar apoio aos pequenos negócios.

Desde 1972, trabalha para estimular o empreendedorismo, a competitividade e a sustentabilidade dos empreendimentos em todo o estado do Amapá.

Além do atendimento individual na sede em Macapá, a instituição conta com mais 4 escritórios atuando com as seguintes soluções:

  • Informação - Informações úteis para pequenos negócios de diferentes setores da economia que precisam estar por dentro do que acontece no mundo dos negócios.

  • Consultoria – Orientações práticas de como lidar com os negócios nos postos de atendimento Sebrae ou diretamente em sua empresa, através de consultores especializados que estão prontos para realizar uma análise completa do seu negócio.

  • Cursos - Diversos cursos e palestras sob medida, presenciais e a distância, para quem quer aprender desde as noções básicas de empreendedorismo até a gestão do próprio negócio.

  • Publicações - Publicações sobre os mais diversos temas e setores do empreendedorismo, para quem tem ou quer abrir um negócio.

  • Premiações - O Sebrae reconhece e divulga a sua visão empreendedora para todo o país por meio de premiações que valorizam, incentivam e estimulam os pequenos negócios a crescer cada vez mais.

Sebrae no Amapá
  • Quem somos
  • Diretoria do Sebrae

O Sebrae no Amapá surgiu em 1972. À época chamava-se NAE (Núcleo de Assistência Empresarial). Posteriormente, ganhou o nome de CEAG (Centro de Apoio à Pequena e Média Empresa) e em seguida CEBRAE (Centro Brasileiro de Assistência Gerencial à Pequena e Média Empresa).

Desde 9 de outubro de 1990, o Decreto nº 99.570 alterou a denominação do CEBRAE para Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas, o Sebrae. 

A estrutura física do primeiro prédio foi uma casa, ainda existente na Avenida Iracema Carvão Nunes, no Centro. Os registros e atendimentos eram realizados com máquinas manuais de datilografia. A comunicação era feita por telefone e por um telex. Existiam apenas dois aparelhos de fax no Sebrae - na diretoria e no Balcão Sebrae. As feiras eram realizadas na Praça Veiga Cabral, com casinhas feitas de madeira e cobertas de palha e, por vezes, montadas pelos próprios funcionários.

A evolução foi adquirir televisão, máquinas de fotografia, uma central de telefone mais moderna, máquinas elétricas de datilografia. O prédio do Sebrae foi ficando pequeno para o desenvolvimento das ações e o número de pessoal. Foi então que se dividiu em dois, o operacional, funcionando na Iracema Carvão Nunes, e o administrativo, em um prédio na Rua General Rondon.

Na gestão do então governador Annibal Barcellos foi assinado um contrato de comodato para utilização do prédio da antiga COBAL (Companhia Brasileira de Alimentação), na avenida Ernestino Borges, no Laguinho. Prédio este que foi todo adaptado e modernizado para receber a Instituição. Foi aí que começou a modernização, com a aquisição de computadores para estruturar cada área. Foi criado o Centro de Exposições para as feiras e eventos. 

Desde 1998, a diretoria e o Conselho Deliberativo tentavam negociar a compra do prédio, o que se concretizou no dia 28 de outubro de 2003, no valor de R$ 520 mil.

A evolução organizacional - A partir de então, definiu-se a estruturação de estratégias de ações, passando de resultados de ações (cursos, feiras, atendimentos, projetos) para resultados que refletissem o impacto no efetivo crescimento das micro e pequenas empresas.

As evoluções dos controles e dos fluxos administrativos, com a inserção de Sistemas de Gestão Contábil, Financeiro, de Planejamento, Orçamento, de Atendimento ao Cliente e de Pesquisa, trouxe avanços importantíssimos. 
 
Hoje, com 46 anos de atuação no Estado, o Sebrae é uma Instituição totalmente consolidada. 

Diretoria do Sebrae
  • Sebrae no Amapá
  • Valores do Sebrae

  

 

Valores do Sebrae
  • Diretoria do Sebrae
  • Prioridades estratégicas

  • Compromisso com o Resultado
  • Conhecimento
  • Inovação
  • Sustentabilidade
  • Transparência
  • Valorização humana

 

Visão do Sebrae no Amapá

Ser referência em empreendedorismo e no crescimento dos pequenos negócios, contribuindo para o desenvolvimento sustentável do Estado do Amapá.

Missão do Sebrae no Amapá

Promover a competitividade e o desenvolvimento sustentável dos pequenos negócios e estimular o empreendedorismo.

Prioridades estratégicas
  • Valores do Sebrae

P1 - Promover o atendimento de excelência, com foco no resultado do cliente

P2 - Firmar parcerias estratégicas e realizar ações que contribuam para o desenvolvimento de um ambiente favorável aos pequenos negócios

P3 - Promover a educação e a cultura empreendedora

R1 - Proporcionar um ambiente de trabalho saudável, com pessoas preparadas e motivadas para contribuir na realização do propósito do Sebrae no Amapá

R3 - Prover soluções tecnológicas e de infraestrutura adequadas à gestão do Sebrae com foco no cliente.