this is an h1

this is an h2

Pular para o conteúdo principal
Fri Jun 06 14:03:54 BRT 2014
Empreendedorismo | DESENVOLVIMENTO TERRITORIAL
Como implementar a Lei Geral nos municípios?

Conheça os procedimentos que promovem o desenvolvimento municipal.

· 10/12/2013 · Atualizado em 03/06/2014

Os gestores públicos devem se comprometer não só com a regulamentação, mas com a efetiva aplicação da Lei Geral das Micro e Pequenas Empresas. Alguns dos principais compromissos que o gestor público pode assumir em favor do desenvolvimento dos pequenos negócios são apresentados e exemplificados a seguir:

Facilitar a formalização dos pequenos negócios e reduzir a burocracia

A burocracia excessiva estimula a informalidade e a informalidade desorganiza a economia local, além de reduzir a arrecadação do Município. Um dos mecanismos que pode ser adotado para facilitar a formalização das micro e pequenas empresas é a implantação da Sala do Empreendedor, com a finalidade de concentrar o atendimento ao público no que se refere a todas as ações burocráticas necessárias à abertura, regularização e baixa das empresas de pequeno porte.

Desonerar os pequenos empreendimentos

Este tema é um dos mais importantes da Lei Complementar n° 123/2006, pois reduz e simplifica o recolhimento de impostos, por meio do Simples Nacional, instituindo o regime especial único de arrecadação de tributos e contribuições devidos pelas microempresas e empresas de pequeno porte, além de determinar o recolhimento de valor fixo mensal de impostos por parte do empreendedor individual.

Priorizar as micro e pequenas empresas locais e regionais nas compras públicas

Quando compra de microempresas do Município, a Administração Pública faz com que o dinheiro fique e circule na própria cidade, abre mercado para os pequenos empreendimentos e, desta forma, ativa a economia local.

Facilitar o acesso ao crédito

A liberação de linhas de crédito específicas para as MPE e para os empreendedores individuais é importante para viabilizar investimentos e para aporte de capital de giro nas pequenas empresas. Essas linhas têm de ser adequadas ao segmento das MPE, ou seja, devem ser disponibilizadas com menos burocracia, com taxas de juros mais baixas e com mecanismos alternativos de garantia.

Facilitar o acesso à inovação tecnológica

Facilitar o acesso a novas tecnologias contribui para o aumento da competitividade dos pequenos negócios. Inovação tecnológica envolve a utilização de ferramentas modernas e otimização do processo produtivo e de gestão, que podem contribuir para o aumento da qualidade dos produtos e serviços ofertados pelas MPE.

Apoiar a atuação do Agente de Desenvolvimento

A Lei Geral das Micro e Pequenas Empresas prevê que o Agente de Desenvolvimento seja o principal articulador e mobilizador para a aplicação da Lei Geral no Município. A função básica do Agente de Desenvolvimento é promover ações concretas que visem a fortalecer o segmento de micro e pequenos negócios.


O conteúdo foi útil pra você? Sim Não
Obrigado!

Foi um prazer te ajudar :)

Conteúdo relacionado

Precisa de ajuda?

Nós temos especialistas prontos para atender você e o seu negócio de formar online e gratuira.

Acesse agora