ac am rr pa ap ma pi ce rn pb pe al se ba to mt ro ms go df mg es rj sp pr sc rs
  • RSRio Grande do Sul
  • SCSanta Catarina
  • PRParaná
  • SPSão Paulo
  • MSMato Grosso do Sul
  • RJRio de Janeiro
  • ESEspírito Santo
  • MGMinas Gerais
  • GOGoiás
  • DFDistrito Federal
  • BABahia
  • MTMato Grosso
  • RORondônia
  • ACAcre
  • AMAmazonas
  • RRRoraima
  • PAPará
  • APAmapá
  • MAMaranhão
  • TOTocantins
  • SESergipe
  • ALAlagoas
  • PEPernambuco
  • PBParaíba
  • RNRio Grande do Norte
  • CECeará
  • PIPiauí
menu Sebrae

Cursos e Eventos

Cursos e Eventos presenciais

Confira a programação do Sebrae no seu estado e inscreva-se já.

Cursos Online

Matricule-se nos cursos online 100% gratuitos e estude sem sair de casa.

Fri Sep 22 14:15:35 GMT-03:00 2017
Cooperação
O que são centrais de negócios
Organizadas majoritariamente por pessoas jurídicas, têm como objetivo principal a ampliação do acesso a mercados por meio da compra e venda conjunta.
  • O que são
  • Objetivos
  • Princípios
  • Saiba mais

O que são

Central de Negócios é uma iniciativa de empreendedores por meio da união de forças e ações conjuntas de pessoas jurídicas e independentes entre si.

O objetivo da Central de Negócios é superar dificuldades, incrementar oportunidades, acessar novos mercados e gerar benefícios para seus associados por meio da constituição de uma organização empresarial.

Além disso, visa a gerar benefícios comuns por intermédio de ações coletivas, aumentando a competitividade e a lucratividade das pessoas e/ou empresas participantes.

A Central de Negócios representa um avanço no modelo de Central de Compras, pois amplia o foco da atuação coletiva, antes restrita a compras conjuntas.

Trata-se de uma entidade de base associativa, formada por empresas ou empreendedores independentes, voltada para a busca de soluções conjuntas de interesse econômico, com foco no mercado em que atuam. Uma de suas principais diferenças com outros modelos de empreendimentos coletivos é o fato de serem organizadas majoritariamente por pessoas jurídicas.

São empresários que se unem em uma associação para poderem tornar seus negócios mais competitivos e terem condições de melhor reagir a uma tendência de concentração do mercado.

Objetivos

As Centrais de Negócios são organizadas para viabilizar vários objetivos, sendo os mais comuns:

  • Compra conjunta de mercadoria/insumos;
  • Venda conjunta com maior acesso às mídias;
  • Padronização de fachada de loja;
  • Cartão de crédito para o consumidor;
  • Centrais de serviços contábeis, tributários e jurídicos;
  • Contratação de consultorias compartilhadas;
  • Definição de marca própria;
  • Acesso à tecnologia da informação;
  • Desenvolvimento de melhor comunicação interna da loja;
  • Contratação de fornecedores de serviços diversos, como telefonia, convênio de saúde, serviços bancários, frotas de veículos etc.;
  • Negociação com fornecedores de equipamentos, máquinas e mobílias em geral;
  • Aumento no mix de produtos;
  • Participação coletiva em feiras e eventos do setor;
  • Participação em rodadas de negócios com clientes e fornecedores;
  • Propaganda conjunta em volantes, folhetos, rádio e televisão;
  • Contratação de sistemas informatizados e integrados;
  • Treinamento conjunto dos colaboradores;
  • Troca de experiências sobre gestão do seu negócio com outros empresários

Princípios

Os princípios gerais de uma central de negócios são:

  • Adesão voluntária e livre: são organizações abertas a todas as pessoas aptas a usar seus serviços e dispostas a aceitar as responsabilidades de sócio, sem discriminação social, racial, política, religiosa e de gênero.
  • Gestão democrática pelos sócios: as centrais de negócios são organizações democráticas, controladas pelos sócios, que participam ativamente no estabelecimento de políticas e na tomada de decisões.
  • Participação econômica dos sócios: os sócios controlam democraticamente as centrais de negócios e destinam o uso de eventual superavit por meio de deliberação em assembleia geral.
  • Autonomia e independência: são organizações autônomas de ajuda mútua, controladas pelos membros.
  • Educação, formação e informação: as entidades devem proporcionar educação e formação aos sócios, dirigentes eleitos e administradores, de modo a contribuir para o desenvolvimento.
  • Interesse pela comunidade: as organizações trabalham pelo desenvolvimento sustentável das comunidades, municípios, regiões, estados e país por meio de políticas aprovadas pelos membros.

Em assembleia geral dos sócios são definidas as políticas e linhas de ação da instituição. É também eleita uma diretoria, que será responsável pela administração da central de negócios.

As centrais não remuneram seus dirigentes nem distribuem sobras entre associados, conforme o princípio das instituições sem fins lucrativos.

Elas são mantidas por meio de:

  • contribuições dos sócios ou de cobrança dos serviços prestados;
  • contratos e acordos firmados com empresas e agências nacionais e internacionais;
  • doações, legados e heranças;
  • rendimentos de aplicações, de seus ativos financeiros e outros pertinentes ao patrimônio sob a sua administração;
  • recebimento de direitos autorais.

Saiba mais

Funcionamento e criação

Empreendimentos Coletivos

Cooperar é um bom negócio

Compartilhar
Favoritar

    Salvo na lista de favoritos

O conteúdo foi útil para você?

Conteúdo relacionado

Fale com o Sebrae

Converse online, por chat ou email, com os técnicos do Sebrae
para tirar dúvidas e receber orientações sobre o seu negócio.
É gratuito!

Converse agora