this is an h1

this is an h2

Pular para o conteúdo principal
Mon Oct 23 15:20:31 BRST 2017
Inovação | DESIGN
Pequenas empresas ampliam negócios após investirem em design

Empresas de diferentes regiões do País mostram que vale a pena inovar e investir em design. Entre os resultados estão a expansão da clientela e do faturamento.

· 06/03/2014 · Atualizado em 23/10/2017
Signus Vitae

Os exemplos de pequenas empresas que, após investirem em design, conseguiram expandir seus negócios não param de crescer.

Um desses exemplos é a empresa Signus Vitae, de Volta Redonda (RJ), que atua no setor de produção e comercialização de sementes e mudas florestais nativas e na execução de serviços ambientais, como reflorestamento de áreas degradadas.

Desde sua criação, em 2007, já comercializou sementes para seis milhões de árvores. Seus clientes são indústrias, governos e organizações não-governamentais.

O proprietário Luiz Carlos Busato conta que procurou o apoio do Sebrae em 2010 com o objetivo de buscar uma embalagem adequada para as sementes, que tivesse todas as informações sobre as espécies e instruções necessárias para o plantio e cultivo. Desde então, a empresa ganhou prêmios no Brasil e no exterior com a embalagem inovadora e aumentou em mais de 80% o volume de comercialização de sementes.

Além do design de embalagem, as empresas também podem investir, por exemplo, em design de produtos e serviços, elaboração ou reformulação de marca e identidade visual, bem como em um novo planejamento de espaço físico.

A inovação pode trazer resultados como o aumento de competitividade e a expansão da clientela e do faturamento.

Uzinga

A empresa Uzinga, de Campo Grande, contou com a ajuda do Sebrae para o design de seu site, que entrou no ar em janeiro de 2011.

“Era a parte mais difícil para viabilizar nossa proposta: atuar com crowdsourcing, processo de criação coletiva de produtos. No site, temos um sistema online de votação de artes de designers do Brasil e de outros países.

As ideias vencedoras são produzidas, o vencedor é remunerado e recebe royalties de 5% do produto comercializado na nossa loja virtual e no atacado”, diz Fernando Rodrigues, que criou a empresa com o sócio Danilo Jovê.

Com dois anos de mercado, a Uzinga já recebeu, em um mês, 1,5 mil artes de designers do mundo todo, com grande participação do eixo Rio-São Paulo.

Ômega Design

Já a indústria paranaense de móveis corporativos e voltados para a área educacional Ômega Design modificou todo o layout de seu espaço físico.

“Os departamentos são indicados por cores, colocamos sinalizadores no chão, mudamos o roteiro de produção”, afirma Camila Bueno, coordenadora de Comunicação da empresa, criada por seu pai, Marcos Bueno, em 1989. “O Sebrae tem nos apoiado também no design da linha de produtos”, acrescenta.

Segundo Camila, a inovação não para por aí. “Em 2014, vamos lançar a linha de móveis infantis. A empresa precisa sair na frente com algum diferencial, por isso, o design é tão importante para conquistar mais clientes e ampliar a área de atuação”.

As informações são da Agência Sebrae de Notícias


O conteúdo foi útil pra você? Sim Não
Obrigado!

Foi um prazer te ajudar :)

Conteúdo relacionado

Precisa de ajuda?

Nós temos especialistas prontos para atender você e o seu negócio de formar online e gratuira.

Acesse agora