this is an h1

this is an h2

Mon Jul 27 11:15:43 BRT 2020
Finanças | ACESSO A SERVICOS FINANCEIROS
Sebrae e Embrapii destinam recursos para enfrentar o coronavírus

Aporte total de R$ 6 milhões pode ser utilizado em soluções tecnológicas capazes de diagnosticar, tratar e acompanhar a evolução da doença.

· 23/03/2020 · Atualizado em 27/07/2020

O Sebrae e a Empresa Brasileira de Pesquisa e Inovação Industrial (Embrapii) liberaram R$ 2 milhões para o desenvolvimento de soluções tecnológicas para auxiliar o país a enfrentar o avanço do coronavírus em seu território.

 O aporte será somado a outros R$ 4 milhões da Embrapii e às contrapartidas das empresas e recursos econômicos das Unidades Embrapii. A expectativa é chegar a R$ 10 milhões em projetos de PD&I. “Socorrer o pequeno negócio, neste momento, é socorrer o país. É manter os empregos e condições mínimas para a economia continuar girando. Junto à Embrapii, estamos direcionando esforços para agilizar a construção de soluções que possam impactar mais rapidamente neste enfretamento emergencial. Apostamos e confiamos na capacidade inovadora dos nossos empreendedores”, analisa o diretor-técnico do Sebrae, Bruno Quick.

Os recursos podem ser utilizados por startups, micro e pequenos negócios associados ou não às médias e grandes empresas em projetos de inovação. As soluções podem envolver o diagnóstico e o tratamento da doença.

As tecnologias incluem softwares, sistemas inteligentes, hardware, peças e equipamentos médicos, entre outros. Além do recurso, as startups e empresas poderão contar com o suporte técnico de pesquisadores especializados e a infraestrutura tecnológica das Unidades Embrapii no desenvolvimento de projetos. São 42 Unidades em 14 estados e no DF.

Parceria entre Sebrae e Embrapii

 Os R$ 2 milhões de reais correspondem a 50% da primeira parcela do acordo de R$ 30 milhões entre as duas instituições. O recurso se soma a outros R$ 20 milhões, que já permitiram o desenvolvimento de 109 projetos de inovação de startups, micro e pequenas empresas de base tecnológica.

Há três modalidades previstas no contrato. A primeira, voltada para o desenvolvimento tecnológico, destina-se apenas aos microempreendedores individuais, startups, micro e pequenas empresas. A segunda é destinada ao encadeamento tecnológico e conta com a participação de empresas de médio e grande porte atuando como parceiras dos pequenos negócios. A terceira é o incentivo à inovação aberta com uma linha de financiamento voltada à criação de consórcios de empresas com interesse comum. A proposta inclui uma ou mais médias e grandes empresas atuando em parceria com as pequenas.


O conteúdo foi útil pra você? Sim Não
Obrigado!

Foi um prazer te ajudar :)

Precisa de ajuda?

Nós temos especialistas prontos para atender você e o seu negócio de forma online e gratuita.

Acesse agora