ac am rr pa ap ma pi ce rn pb pe al se ba to mt ro ms go df mg es rj sp pr sc rs
  • RSRio Grande do Sul
  • SCSanta Catarina
  • PRParaná
  • SPSão Paulo
  • MSMato Grosso do Sul
  • RJRio de Janeiro
  • ESEspírito Santo
  • MGMinas Gerais
  • GOGoiás
  • DFDistrito Federal
  • BABahia
  • MTMato Grosso
  • RORondônia
  • ACAcre
  • AMAmazonas
  • RRRoraima
  • PAPará
  • APAmapá
  • MAMaranhão
  • TOTocantins
  • SESergipe
  • ALAlagoas
  • PEPernambuco
  • PBParaíba
  • RNRio Grande do Norte
  • CECeará
  • PIPiauí
menu Sebrae

Cursos e Eventos

Cursos e Eventos presenciais

Confira a programação do Sebrae no seu estado e inscreva-se já.

Cursos Online

Matricule-se nos cursos online 100% gratuitos e estude sem sair de casa.

Thu Jan 31 18:06:14 GMT-03:00 2019
Empreendedorismo
Confira dicas de acessibilidade e atenda todos os tipos de clientes
Conheça princípios básicos de um bom atendimento às pessoas com algum tipo de deficiência e conheça as deficiências mais comuns.

O que é acessibilidade

Acessibilidade é a garantia e a melhoria na qualidade de vida das pessoas com deficiências, em qualquer ambiente. Contribuindo para o desenvolvimento inclusivo e gerando resultados sociais, sua prática é fundamental para pessoas com limitações. A acessibilidade é um princípio a ser seguido em seu estabelecimento comercial para que você alcance todos os tipos de clientes. Os exemplos de deficiência mais comuns são:

  • Deficiência auditiva
  • Deficiência visual
  • Deficiência física

Veja neste artigo uma lista de deficiências e conheça melhor sobre cada uma delas.

Dicas para o bom atendimento a pessoas com deficiência

As pessoas com deficiência, devem ser consultadas sobre a melhor maneira de serem atendidas, assim você evita, possíveis constrangimentos com seus clientes. Mantenha a pessoa sempre confortável e em segurança, fique sempre por perto e nunca a deixe sozinha. Conheça mais algumas dicas para atender bem pessoas com deficiências.

  • Deixe a pessoa surdocega apoiar-se em seu antebraço ao andar.
  • Alerte sempre que houver portas, escadas ou veículos.
  • Tente ser bem claro na sua forma de se comunicar, combine com ela um sinal para ser identificada.

  • Faça com que ela perceba a sua presença e identifique-se.
  • Objetividade ao explicar direções.
  • Ao acompanhar dê-lhe o braço ou ombro e sempre caminhe na frente da pessoa.
  • Avise-a dos possíveis obstáculos.
  • Em casos de restaurantes, coloque o copo de um lado e a garrafa de outro. As refeições devem ser colocadas no prato em forma de relógio.
  • Não deixe ele falando sozinho comunique-se com o tom de voz normal.
  • Os cão-guias têm a responsabilidade de guiar seu dono, então, nunca os distraia.
  • Fiquem atentos, os cão-guia são autorizados a entrar em qualquer lugar, com exceção de UTIs e centro de queimados.

  • Ao desejar comunicar-se com uma pessoa surda, chame a atenção dela, por meio de sinalização com as mãos ou tocando no braço dela.

  • Respeite sempre seu ritmo. Essas normalmente são vagarosas no que faz, no andar, no falar e em outras situações.
  • Você precisará de paciência, ao não entender sua fala, ouvi-la e, se não entender sua fala, peça que repita para você pausadamente.
  • Não a trate como criança ou incapaz.

  • Procure acompanhar o passo da pessoa.
  • Se você achar que ela está com dificuldades, ofereça ajuda e pergunte como deve prosseguir.
  • Mantenha as muletas ou bengalas sempre próximas à pessoa.
  • Sempre que for falar com uma pessoa cadeirante, procure ficar de frente e no mesmo nível do seu olhar.
  • Lembre-se, quando estiver empurrando alguém sentado em uma cadeira de rodas e parar para conversar com outra pessoa vire a cadeira de frente da conversa para que o cadeirante também possa participar da conversa também.
  • Peça permissão para movimentar a cadeira de rodas.

Dicas de segurança

Em casos de emergência, pessoas com deficiência requerem os devidos cuidados. Consequentemente, funcionários de estabelecimentos comerciais, devem agir de forma correta nessas ocasiões e estarem preparados.

  • Pessoas com deficiência devem ser informadas ao soar o alarme de emergência, principalmente os deficientes auditivos, nesse caso devem ser de forma sonoro e luminoso.
  • Os funcionários precisam ser capacitados para em casos de emergência auxiliarem as pessoas com qualquer tipo de deficiência.
  • Edificações devem estar dentro das recomendações da NBR 9050.

Por Maikon Richardson
Especialista em Gestão de Pequenos Negócios

Compartilhar
Favoritar

    Salvo na lista de favoritos

O conteúdo foi útil para você?

Conteúdo relacionado

Fale com o Sebrae

Converse online, por chat ou email, com os técnicos do Sebrae
para tirar dúvidas e receber orientações sobre o seu negócio.
É gratuito!

Converse agora