Tue May 19 10:36:45 GMT-03:00 2020
Mercado e Vendas
Amenize problemas na produção de hortaliças durante a COVID-19
Estudo da Embrapa Hortaliças aponta os principais problemas nas cadeias produtivas de hortaliças devido ao Coronavírus e sugere propostas para ameniza-los

O artigo A epidemia do coronavírus e as cadeias produtivas de hortaliças da pesquisadora Maria Thereza Macedo Pedroso, da Embrapa Hortaliças, apresenta alguns dos principais problemas que estão ocorrendo no conjunto das cadeias produtivas de hortaliças decorrentes da crise do coronavírus até o final do mês de março. O artigo  sugere algumas das propostas mais urgentes para amenizá-los.

O resultado do estudo apresentado se aproxima da realidade do problema vivido nesse setor, pois coletou informações relevantes junto a vários atores importantes envolvidos nessas cadeias, por meio de entrevistas semi-dirigidas. A pandemia do coronavírus foi declarada no dia 11 de março de 2020 no Brasil.

Assim, parte-se dessa data para identificar a primeira semana do isolamento social, ainda que esse não tenha sido total e tampouco ocorrido em todo o País. O artigo cobre três semanas de impactos da epidemia sobre diversas partes das cadeias produtivas do setor de hortaliças. 

Os grãos podem ser armazenados, mas alimentos perecíveis não podem. As hortaliças são perecíveis. Portanto, no caso dos horticultores, o impacto da atual crise é imediato 

Da mesma forma, a crise do coronavírus parece estar refletindo na comercialização de hortaliças nas grandes empresas de varejo (supermercados) em “ondas” de acordo com a semana. Na primeira semana, houve um aumento de consumo entre 30% a 40% de hortaliças. O consumo de flores caiu fortemente.  Há uma aposta do setor de que se estabeleça alguma estabilização daqui em diante, mas todos os agentes econômicos estão temerosos sobre o que pode vir a acontecer. 

Apesar de o agronegócio ser um setor crucial para a saúde econômica e financeira do Brasil e sempre ser enaltecido em função de suas facetas tão marcantes, não está “blindado” diante da grave crise desencadeada pelo novo coronavírus. Os diferentes agentes econômicos das cadeias que produzem hortaliças, em face dos crescentes prejuízos em suas atividades, poderão ser forçados a reduzir drasticamente os investimentos e até mesmo paralisar suas atividades, diminuindo a oferta de hortaliças. Sob um cenário de mais pessimismo, poderá ocorrer o desabastecimento de diversas mercadorias do setor nos próximos meses.

Algumas demandas da cadeia produtiva de hortaliças:

1. É urgente a ampliação da compra de hortaliças dos pequenos produtores; 

2. Sanção do PL 786/2020 que autoriza a distribuição de alimentos adquiridos com recursos do Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE) aos pais ou responsáveis dos estudantes das escolas públicas durante a Covid19; 

3. Que os horticultores mais pobres sejam considerados público-alvo das políticas de transferência de renda emergencial; 

4. Repactuação de dívidas agrícolas para oferecer tranquilidade aos horticultores mais prejudicados pela atual crise; 

5. Ação coordenada entre as prefeituras e as Secretarias de Agricultura, para evitar o comprometimento do abastecimento; 

6. Estabelecimento de canais de comercialização direta e online entre os produtores e os consumidores finais; 

7. Normatização das feiras livres com a determinação de regras de segurança e higiene para a retomada dos pontos de comercialização de hortifrútis;

 

Escrito por Maria Thereza Macedo Pedroso da Embrapa Hortaliças.

 

Compartilhar
Favoritar

    Salvo na lista de favoritos

O conteúdo foi útil para você?

Conteúdo relacionado

Fale com o Sebrae

Converse online, por chat ou email, com os técnicos do Sebrae
para tirar dúvidas e receber orientações sobre o seu negócio.
É gratuito!

Converse agora