ac am rr pa ap ma pi ce rn pb pe al se ba to mt ro ms go df mg es rj sp pr sc rs
  • RSRio Grande do Sul
  • SCSanta Catarina
  • PRParaná
  • SPSão Paulo
  • MSMato Grosso do Sul
  • RJRio de Janeiro
  • ESEspírito Santo
  • MGMinas Gerais
  • GOGoiás
  • DFDistrito Federal
  • BABahia
  • MTMato Grosso
  • RORondônia
  • ACAcre
  • AMAmazonas
  • RRRoraima
  • PAPará
  • APAmapá
  • MAMaranhão
  • TOTocantins
  • SESergipe
  • ALAlagoas
  • PEPernambuco
  • PBParaíba
  • RNRio Grande do Norte
  • CECeará
  • PIPiauí
menu Sebrae

Cursos e Eventos

Cursos e Eventos presenciais

Confira a programação do Sebrae no seu estado e inscreva-se já.

Cursos Online

Matricule-se nos cursos online 100% gratuitos e estude sem sair de casa.

Fri Sep 04 19:22:20 GMT-03:00 2015
Mercado e Vendas
Brechós atendem às mudanças do mundo da moda
Tipo de empreendimento tem expandido no Brasil e oferece ao consumidor peças únicas a preços competitivos
Compartilhar
Favoritar

    Salvo na lista de favoritos

  • Estrutura da loja
  • Segmento infantil
  • Artigos de luxo

As constantes mudanças do mundo da moda e o resgate de tendências são alguns dos motivos que fazem do brechó um empreendimento atrativo para lojistas e consumidores. Além disso, esse tipo de estabelecimento pode atrair um público diversificado, entre jovens, adultos e idosos, atendendo a todas as classes sociais, com interesses que variam desde a procura por marcas famosas até a economia na aquisição de produtos.

Trata-se de uma loja de artigos usados, principalmente roupas, calçados e artigos como bolsas, bijuterias e até mesmo objetos de arte. São populares na Europa e nos Estados Unidos, mas já estão conquistando o seu mercado no Brasil, uma vez que o cliente tem acesso a artigos únicos e a preços acessíveis.

Compras em brechó possibilitam economia que vai até 80% em relação às lojas tradicionais.

Nesse tipo de empreendimento, o lojista pode reunir uma variedade de itens para atender a um público misto ou mesmo segmentar o negócio, voltando-se a um consumidor específico, como brechós exclusivos para público infantil, masculinos, femininos,roupas e acessórios para produções teatrais, TV e cinema, mercado de luxo e moda vintage.

Por opção do empreendedor, também há espaço para especializar-se em determinados segmentos do mercado, como roupas e acessórios para produções teatrais, TV e cinema, lojas voltadas para marcas famosas e até roupas de uma determinada época, como a moda hippie.

Mercadoria

O estoque de mercadorias irá definir o sucesso de um brechó. Uma forma de minimizar o risco do negócio é oferecer uma ampla variedade de produtos: peças de décadas passadas e peças modernas, roupas simples e de marca, peças nacionais e importadas.

Com o tempo, será possível identificar as preferências dos consumidores e investir nas mercadorias com mais procura.

Especificamente nesse tipo de negócio, um fornecedor é um potencial cliente e vice-versa. Portanto, deve-se intensificar ao máximo o contato com fornecedores e clientes.

A oferta de novidades é a principal fonte de atração de clientes. Além da renovação do estoque, o empreendedor pode aumentar a oferta de produtos por meio do lançamento de novas linhas de venda.

Confira outros cuidados que o lojista deve ter para garantir o sucesso do empreendimento:

  • O valor médio dos artigos comercializados é baixo, por isso deve existir um ponto de equilíbrio em relação ao volume de vendas.
  • Peças com defeitos graves, sujas, rasgadas ou manchadas não são mais admitidas pelos clientes, cada vez mais exigentes e detalhistas.
  • Os produtos adquiridos precisam ter qualidade e durabilidade, além da necessidade de serem lavados, dobrados e organizados antes de disponibilizados para revenda.
  • Tenha uma loja organizada e limpa, e lembre-se que uma boa decoração e ambientação são importantes para qualquer tipo de empreendimento.

Estrutura da loja

Localização e estrutura adequadas são alguns dos itens que o lojista deve estar atento na hora de abrir seu brechó. A estrutura mínima para esse tipo de estabelecimento deve contar, preferencialmente, com uma área de 50m², para a exposição de aproximadamente dois mil artigos.

A fachada da loja cumpre um importante papel para atrair potenciais clientes e transmitir os conceitos do ambiente, com uma vitrine que convide o passante a entrar.

Os ambientes devem ser divididos em área para exposição de mercadorias, recepção, provadores, banheiro e oficina para pequenos reparos.

Já os artigos devem estar expostos de maneira fácil e atraente. As peças podem ser organizadas por tipo de peça, por cores ou por tipo de mercadoria (roupas masculinas, femininas, infantis, calçados, bolsas e acessórios pessoais).

Localização – Como em qualquer negócio, a localização da loja é um dos fatores que vão influir no sucesso do empreendimento. Deve-se considerar prioritariamente a densidade populacional, o perfil dos consumidores locais, a concorrência, os fatores de acesso e locomoção, a visibilidade, a proximidade com fornecedores, a segurança e a limpeza do local.

Veja algumas sugestões para escolher o melhor local para a loja:

  • Observe se o ponto é de fácil acesso, possui estacionamento para veículos, local para carga e descarga de mercadorias e conta com serviços de transporte coletivo nas redondezas.
  • Veja se o imóvel atende às necessidades operacionais (capacidade de instalação do negócio, possibilidade de expansão, características da vizinhança e disponibilidade dos serviços de água, luz, esgoto, telefone e internet).
  • Consultar a prefeitura local sobre a possibilidade de instalação desse tipo de negócio na região escolhida.
  • Verificar se o local está livre do risco de inundações ou próximo a zonas de perigo.

Segmento infantil

Um dos segmentos que podem ser explorados no varejo de produtos de segunda mão é o de artigos infantis. Alguns fatores influem positivamente para o lojista que pretende atuar nesse ramo: roupas infantis são caras e são usadas por um curto período de tempo.

Esse último fator é essencial para o brechó, que terá acesso a artigos seminovos em bom estado e que normalmente não tem mais serventia para os pais da criança.

Algumas regras também podem ser estabelecidas para manter a rotatividade de produtos na loja e garantir a lucratividade do estabelecimento. 

E não são apenas roupas que podem fazer parte da lista de artigos do brechó infantil. Veja a seguir alguns dos produtos que também podem ser comercializados:

  • Calçados
  • Acessórios
  • Brinquedos
  • Móveis (como armários e cômodas)
  • Carrinhos

Artigos de luxo

Outro mercado em expansão para o empresário que aposta no comércio de seminovos é o de artigos de luxo. De lojas físicas a virtuais, os brechós que comercializam esse tipo de produto atende a uma demanda de clientes que busca roupas, óculos, sapatos e acessórios de marcas internacionais.

Com preços menores do que os praticados pelas lojas de luxo que levam a marca, o brechó funciona como um intermediário entre o dono do artigo que será vendido e o comprador.

Em geral, o comerciante fica com 17% a 20% do valor que o produto foi comercializado. O faturamento vai depender do número de peças oferecidas, que vai influenciar nas vendas mensais e nos valores praticados.

Seguir algumas regras de qualquer estabelecimento que vende produtos seminovos, como verificar as condições dos artigos e se o valor está adequado para a comercialização, também se aplica aos brechós que oferecem artigos de luxo. 

De acordo com estimativas do mercado, é possível encontrar produtos de grandes grifes nacionais e internacionais em bom estado e com descontos que podem chegar a 70%. 

Veja também:

Compartilhar
Favoritar

    Salvo na lista de favoritos

O conteúdo foi útil para você?

Conteúdo relacionado

Converse online com o Sebrae

Tire suas dúvidas em tempo real e receba dicas sobre os seus negócios
diretamente dos nossos especialistas em pequenas e microempresas.
Um serviço gratuito para você.

Converse agora