ac am rr pa ap ma pi ce rn pb pe al se ba to mt ro ms go df mg es rj sp pr sc rs
  • RSRio Grande do Sul
  • SCSanta Catarina
  • PRParaná
  • SPSão Paulo
  • MSMato Grosso do Sul
  • RJRio de Janeiro
  • ESEspírito Santo
  • MGMinas Gerais
  • GOGoiás
  • DFDistrito Federal
  • BABahia
  • MTMato Grosso
  • RORondônia
  • ACAcre
  • AMAmazonas
  • RRRoraima
  • PAPará
  • APAmapá
  • MAMaranhão
  • TOTocantins
  • SESergipe
  • ALAlagoas
  • PEPernambuco
  • PBParaíba
  • RNRio Grande do Norte
  • CECeará
  • PIPiauí
menu Sebrae

Cursos e Eventos

Cursos e Eventos presenciais

Confira a programação do Sebrae no seu estado e inscreva-se já.

Cursos Online

Matricule-se nos cursos online 100% gratuitos e estude sem sair de casa.

Tue May 26 16:37:56 GMT-03:00 2020
Inovação
Impactos da pandemia na Indústria de Base Tecnológica
Veja como seu pequeno negócio pode se beneficiar com o monitoramento do Sebrae sobre os impactos da crise da COVID-19 na Indústria de Base Tecnológica.

As mudanças causadas pela pandemia do novo coronavírus na sociedade e no mercado surpreenderam a todos. O Sebrae, como uma das suas várias ações para enfrentamento da crise, tem observado de perto os pequenos negócios para identificar as dores e necessidades desse novo contexto. Para isso realiza pesquisas e monitora os pequenos negócios em um trabalho diário de inteligência.

O Sebrae está realizando uma pesquisa contínua denominada “Pesquisa Impactos da Covid nos pequenos negócios – Indústria de Base Tecnológica”. E, a cada vez que divulga os resultados da pesquisa, uma dúvida que alguns empresários nos trazem é “Como o meu negócio pode se beneficiar de informações de pesquisas nesse momento?”.

Leia o documento mais recente:
Pesquisa Impactos da Covid nos pequenos negócios – Indústria de Base Tecnológica >

O Sebrae dá algumas dicas:

Dê uma olhada geral na pesquisa

Sem se fixar muito em algum ponto específico, veja as perguntas e números que te chamam a atenção. Isso fará você ganhar tempo e identificar aquilo que é mais relevante para o seu momento.

É importante observar perguntas que você próprio ainda não tinha se perguntado, despertando para alguma situação que te apoie nesse momento. Por exemplo, se 23% dos pesquisados passaram a vender em redes sociais e o seu negócio ainda não faz isso, cabe avaliar se vale a pena e pesquisar mais sobre quais tipos de redes sociais são interessantes para sua empresa.

Observe comentários e recomendações em textos próximos aos números que chamam a sua atenção

Normalmente nesses locais há detalhamentos dos outros percentuais daquela pergunta ou mesmo uma observação de contraponto, o que facilita a interpretação.

Por exemplo, se o número principal não representa 100%, olhe também como os demais responderam, essa diferença entre as respostas pode revelar oportunidades ou dificuldades a serem superadas. Ainda no exemplo, em determinado trecho de pesquisa o Sebrae pontua que “Chama a atenção que 13% da Indústria de Base Tecnológica não tenha adotado nenhuma tecnologia digital para se manter em contato com o cliente, isso requer atenção e adequação”.

Compare-se com os demais do seu grupo

Pode ser que você não tenha sido consultado pelo Sebrae nessa edição da pesquisa, apesar de que o convite para responder sempre chega no e-mail cadastrado na base de atendimento. Fique atento para participar da próxima vez e cheque se o Sebrae não está classificado como spam ou se a mensagem não está indo direto para a lixeira do e-mail.

Mesmo assim, os números da pesquisa são valiosos para você. É uma boa oportunidade de comparação com os outros que responderam. Pergunte-se: Será que estou “melhor” ou “pior” do que o grupo? Isso me coloca em condição de vantagem ou desvantagem no mercado? O que os demais estão fazendo para aproveitar ou superar determinada situação?

Veja com os olhos do seu cliente

Especialmente para a Indústria de Base Tecnológica, que se relaciona com outras empresas, é importante olhar os números do que seus clientes (empresas) responderam também. Isso inspira a ter ideias para ajuste na sua estratégia de negócio para ajudar seu cliente.

Por exemplo, na Pesquisa Impactos da Covid nos pequenos negócios há recortes para os segmentos: artesanato, beleza, construção civil, economia criativa e eventos, energia, logística e transporte, moda, pet shop e veterinárias, peças automotivas, serviços de saúde, serviços educacionais, alimentação, turismo e varejo.

Veja se algum desses segmentos tem clientes atuais ou informações sobre uma clientela que sua empresa pode conquistar. Procure dar atenção a esses números e desenvolver o exercício de empatia, ou seja, se colocar no lugar do outro, no caso, seu cliente.

Observe como seu grupo está em relação aos demais grupos

Ao observar que o seu grupo está numa extremidade positiva ou negativa de determinada questão levantada na pesquisa, pode ser uma boa argumentação para negociações ou acionar seus pares (empresários amigos, sindicato, associação...) para alguma ação conjunta.

Para observar isso, você vai precisar ver a pesquisa completa com todos os segmentos consultados, sem recortes setoriais. Assim, no caso da “Pesquisa Impactos da Covid nos pequenos negócios” acesse os documentos que falam do resumo executivo e a pesquisa completa.

Compartilhe a pesquisa

Depois da leitura da pesquisa, e nunca antes, compartilhe o caminho da pesquisa nos seus canais das redes sociais, e-mails e mensagens como whatsapp e telegram.

Emita sua opinião, busque confirmar com seus clientes, fornecedores e parceiros as suas percepções. Isso ajuda a fazer de você e sua empresa uma fonte de informações relevantes nesse momento de crise.

Nem sempre as pessoas com quem você compartilha interagem com sua mensagem, mas, ao receber respostas concordando ou discordando da sua posição, reflita sobre sua opinião e exercite o olhar crítico e também tolerante sobre a percepção dos demais. É em uma situação dessas que podem surgir ideias e também alianças para seu negócio.

A pesquisa continua, continue pesquisando também. As pesquisas costumam ter uma série histórica, por isso, observe se a pesquisa tem edições anteriores, e acompanhe as edições futuras. Isso ajudará a ter uma visão mais ampla do mercado, as influências no seu negócio e sinais de melhoria ou piora do cenário.

Continue olhando outras pesquisas e exercitando a visão para além do seu dia-a-dia. O Sebrae sabe o quanto a gestão e operação de um negócio consomem tempo, mas, pode ser o momento de aproveitar uma oportunidade ou de promover adaptações.

No Sebrae Nacional a coordenação da Indústria de Base Tecnológica está sob o a gestão da Unidade de Competitividade, com a analista Juliana Ferreira Borges.

Contato:
juliana.borges@sebrae.com.br

 

Compartilhar
Favoritar

    Salvo na lista de favoritos

O conteúdo foi útil para você?

Conteúdo relacionado

Fale com o Sebrae

Converse online, por chat ou email, com os técnicos do Sebrae
para tirar dúvidas e receber orientações sobre o seu negócio.
É gratuito!

Converse agora