ac am rr pa ap ma pi ce rn pb pe al se ba to mt ro ms go df mg es rj sp pr sc rs
  • RSRio Grande do Sul
  • SCSanta Catarina
  • PRParaná
  • SPSão Paulo
  • MSMato Grosso do Sul
  • RJRio de Janeiro
  • ESEspírito Santo
  • MGMinas Gerais
  • GOGoiás
  • DFDistrito Federal
  • BABahia
  • MTMato Grosso
  • RORondônia
  • ACAcre
  • AMAmazonas
  • RRRoraima
  • PAPará
  • APAmapá
  • MAMaranhão
  • TOTocantins
  • SESergipe
  • ALAlagoas
  • PEPernambuco
  • PBParaíba
  • RNRio Grande do Norte
  • CECeará
  • PIPiauí
menu Sebrae

Cursos e Eventos

Cursos e Eventos presenciais

Confira a programação do Sebrae no seu estado e inscreva-se já.

Cursos Online

Matricule-se nos cursos online 100% gratuitos e estude sem sair de casa.

Mon Apr 13 22:30:28 GMT-03:00 2020
Mercado e Vendas
Faça parceria com fornecedores e venda mais durante a crise
Procurar o apoio de outras empresas que estão enfrentando os mesmos problemas de queda de consumo e baixa nas receitas é uma solução para aumentar as vendas.

Com a crise econômica provocada pela pandemia do coronavírus, os pequenos negócios precisam inventar novos meios de manter o caixa. E há muitas pessoas buscando empresas para fazer parcerias, a fim de enfrentar este momento de dificuldade com o apoio de outros empreendimentos na mesma situação.

Conseguir firmar parcerias com fornecedores, por exemplo, é uma boa prática em que todos os lados envolvidos ganham. Afinal, você podem planejar ações promocionais conjuntas para manter ou aumentar as vendas. Assim é possível manter a participação de ambos no mercado, fidelizar clientes e até tornar as marcas mais competitivas.

Mas, para isso, é preciso desenvolver dois pontos fundamentais nessa parceria:

  • Ter metas e estratégias claras.
  • Saber como cada parte vai contribuir com o outro negócio.

Desenvolvimento da parceria

Durante o planejamento das promoções, um dos aspectos a observar é a sua interação com fornecedores, no sentido de estabelecer pontos de colaboração mútua na divulgação, reposição de estoques, descontos e outras ações características de períodos promocionais.

Com a parceria, a ação promocional adquire mais força, pelo vínculo estabelecido entre as partes. Empresa e fornecedor desenvolvem uma relação de comprometimento, e o resultado final se traduzirá em mais vantagens expressivas para o cliente, consumidor final do produto ou serviço.

Além disso, estabelecer promoções conjuntas fortalece a credibilidade da empresa em relação ao fornecedor, que identifica o prestígio e a possibilidade de revigoramento de sua marca no mercado.

Veja as vantagens da ação promocional conjunta:

Para o fornecedor

  • Aumento da experimentação do produto ou serviço: existe a possibilidade de consumidores novos serem atraídos pelo produto ou serviço em promoção.
  • Incremento de vendas: a promoção pode aumentar o consumo do produto ou serviço e também conquistar novos consumidores.
  • Aumento de participação no mercado: marcas concorrentes pode perder espaço, tendo seus produtos ou serviços menos consumidos, em função do seu aumento de vendas.
  • Aumento da credibilidade com o empreendedor e consumidor final: para o empreendedor, ocorrerá pela ação de parceria e seu resultado, e para o consumidor final, pela associação de marcas.
  • Maior amplitude na divulgação: quanto maior for o consumo, mais o produto ou serviço será visto e conhecido.

Para o dono de pequeno negócio

  • Incremento de vendas: aumento do consumo e conquista de novos clientes.
  • Possibilidade de melhoria do lucro absoluto.
  • Aumento de credibilidade com o fornecedor: pelo fortalecimento da relação comercial entre as partes.
  • Fortalecimento do caixa: é possível uma maior entrada de dinheiro no período.
  • Possibilidade de vender produtos que não estão em promoção.

Negociação

O aumento de vendas funciona como a grande alavanca para que o fornecedor flexibilize as condições de comercialização. Essa negociação precisa ser bem conduzida pela empresa, que, neste momento, deve procurar obter equilíbrio na parceria com o fornecedor.

Quanto mais organizado e preparado estiver o empreendedor, maior será a probabilidade de obter melhores condições. Ao negociar deve-se:

  • Ter objetivos de prazo e desconto previamente fixados. O empreendedor planejou, estabeleceu a demanda, calculou os custos etc., e, por isso, tem a previsão dos números.
  • Buscar criar clima amistoso. A situação não é de confronto e sim de parceria.
  • Reduzir as reações verbais. Obstáculos verbalizados não devem ser destacados. O foco deve estar nos objetivos e vantagens para o fornecedor, quais sejam: aumento da experimentação do produto ou serviço, incremento de vendas, aumento de participação de mercado, possibilidade de melhoria do lucro absoluto, mais credibilidade junto ao empreendedor e consumidor final, maior amplitude na divulgação.
  • Escutar e responder depois de ouvir. Quem ouve mais detém o controle da negociação.

Saiba mais

Você também pode pensar em negociar com os fornecedores o prazo de pagamento durante a crise. Veja abaixo alguns conteúdos que podem ajudar.

Compartilhar
Favoritar

    Salvo na lista de favoritos

O conteúdo foi útil para você?

Conteúdo relacionado

Fale com o Sebrae

Converse online, por chat ou email, com os técnicos do Sebrae
para tirar dúvidas e receber orientações sobre o seu negócio.
É gratuito!

Converse agora