this is an h1

this is an h2

Pular para o conteúdo principal
Fri Jun 09 16:49:49 BRT 2017
Mercado e Vendas | ANÁLISE DE TENDÊNCIA
Saiba mais sobre tendência do mercado de cachaça

Para conquistar consumidores no Brasil e exterior, estratégia transforma o destilado em bebida premium.

· 14/06/2015 · Atualizado em 09/06/2017
Novo status

A cachaça é hoje a segunda bebida mais consumida no mercado interno. Perde apenas para a cerveja. Reconhecida como tipicamente brasileira, ela se tornou aposta do setor de destilados.

Produzir cachaça ou pinga, principalmente de maneira artesanal, é uma maneira de investir num negócio com grande potencial de crescimento.

Antes estigmatizada, assume agora o status de produto sofisticado, graças a investimentos em marketing e na diversificação da produção.

Devido à expansão mercadológica, a cachaça pode ser encontrada nos mais diversos tipos de bares, restaurantes, hotéis e casas noturnas de todo o país, inclusive nos ambientes mais refinados.

Sofisticação

Adotada por empresas nacionais e multinacionais, a estratégia de elevá-la à categoria premium no setor de destilados impulsiona o mercado da cachaça, que responde à tendência dos consumidores por bebidas consideradas nobres.

O caráter sofisticado vai além do processo de produção: as embalagens e rótulos seguem modelos diferenciados, muitas vezes com design exclusivo.

Alambiques

As cachaças de alambique conquistam consumidores das classes A e B. Elas são produzidas artesanalmente em propriedades rurais. 

Há também o envelhecimento da cachaça em tanques de inox ou barris de madeira.

Certificação

No exterior, a bebida vem conquistando espaço graças à certificação, um atestado de que a cachaça seguiu todas as regras de produção no Brasil, assim como acontece com o champanhe francês, a tequila mexicana e o whisky escocês.

O selo é concedido pelo Instituto Nacional de Metrologia, Normalização e Qualidade Industrial (Inmetro), que desenvolveu o Regulamento de Avaliação de Conformidade da Cachaça (RACC). O Sebrae é parceiro do Inmetro e apoia os produtores que buscam esse atestado de qualidade, reconhecido por 80 países.

O intuito do programa de certificação da cachaça é atestar que a bebida como um produto tipicamente brasileiro, produzido com qualidade e sustentabilidade, ratificando o compromisso dos produtores com os consumidores, promovendo assim um ambiente favorável a bons negócios.

Além disso, ao contratarem o serviço, os produtores brasileiros alcançam outros mercados. Tanto no mercado interno como externo, uma bebida certificada apresenta diferencial importante em relação às concorrentes e carrega um atrativo a mais para o consumidor, já que transmite garantia de qualidade e confiança. O procedimento permitiu que a cachaça brasileira ganhasse mercado nos Estados Unidos, onde antes era classificada como rum.

Acordos 

Os acordos multilaterais de reconhecimento mútuo são um dos principais responsáveis pelo fortalecimento do comércio. Eles facilitam a aceitação do certificado do produto e seu acesso a mercados exigentes, em especial no que diz respeito a requisitos de sustentabilidade (de caráter ambiental, social e econômico), rigorosamente avaliados no processo de certificação.

Confira os acordos de que o Inmetro participa

Acordo de Reconhecimento Multilateral com a International Laboratory Accreditation Cooperation (Ilac)

  • Para o reconhecimento da capacidade de laboratórios de calibração e de ensaio desde 2000 e de laboratórios de análises clínicas desde 2012.

Acordo de Reconhecimento Multilateral com o International Accreditation Forum (IAF)

  • Para atestar a qualidade de organismos de certificação de sistemas de gestão da qualidade desde 1999 e para sistemas de gestão ambiental desde 2005 e como organismo de acreditação de organismos de certificação de produtos desde 2009.

Acordo de Reconhecimento Multilateral com o Interamerican Accreditation Cooperation (IAAC)

  • Para o reconhecimento de laboratórios de ensaios e calibração e para acreditação de organismos de certificação de sistemas de gestão da qualidade desde 2002, organismo de acreditação de organismos de certificação de produtos e de sistema de gestão ambiental desde 2009 e para laboratórios de análises clínicas desde 2012.

Além disso, como o Inmetro exerce a atividade de ponto focal brasileiro do Acordo de Barreiras Técnicas da Organização Mundial do Comércio (OMC), o programa de certificação da cachaça é feito de acordo com as regras da própria entidade.

Acesse a nossa cartilha de certificação e assegure a qualidade da cachaça de alambique.

Ideias

O empreendedor que quiser investir em uma fábrica de cachaça pode apostar na diversificação do negócio como uma maneira de aumentar o faturamento, ampliando a experiência do consumidor.

Além da produção das bebidas, os alambiques (especialmente os instalados na zona rural) costumam virar ponto turístico, recebendo pessoas interessadas em conhecer o processo de fabricação e degustar direto na fonte.

Essa pode ser uma oportunidade para montar uma loja e fazer a venda direta aos visitantes.

Para orientações sobre essas e outras ideias de negócios, consulte o Sebrae mais próximo.

Leia mais


O conteúdo foi útil pra você? Sim Não
Obrigado!

Foi um prazer te ajudar :)

Conteúdo relacionado

Precisa de ajuda?

Nós temos especialistas prontos para atender você e o seu negócio de formar online e gratuira.

Acesse agora