this is an h1

this is an h2

Wed Jun 09 17:31:58 BRT 2021
Empreendedorismo | COMPORTAMENTO EMPREENDEDOR
Saúde financeira: hábitos que você precisa evitar

Saiba em quais erros não cair e quais passos seguir para descomplicar de vez as finanças do seu negócio.

· 09/06/2021 · Atualizado em 09/06/2021
Imagem de destaque do artigo

Manter uma boa gestão financeira requer tempo e organização, um verdadeiro desafio para a maioria das empreendedoras, que muitas vezes precisam desempenhar outros papéis além da administração do negócio.

O ritmo acelerado do dia a dia acaba impedindo que um bom planejamento seja feito — e seguido —, causando problemas graves, como gastos desnecessários, precificação errônea dos produtos/serviços, problemas na declaração do imposto de renda, perda de oportunidades dentro do mercado, entre outros.

Mas, no fim das contas, investir numa boa gestão financeira pode ser decisivo no sucesso ou fracasso do seu negócio. Confira, então, 5 hábitos que você deve largar imediatamente para começar a colocar as suas finanças em ordem de uma vez por todas.

Não ter um planejamento financeiro

O objetivo do planejamento financeiro é projetar as receitas e as despesas da sua empresa, buscando indicar a situação econômica dos seus negócios. É com ele que você consegue visualizar o quanto pretende faturar, gastar, investir e lucrar, assim podendo planejar a melhor forma de utilizar os recursos.

 Saiba como fazer o planejamento financeiro da sua empresa

 Uma das principais razões pelas quais muitas empresas não conseguem manter as portas abertas por muito tempo é a falta de um plano de finanças bem estruturado. Para que você não siga o mesmo caminho, veja 4 dicas para iniciar o seu planejamento:

 1. Tenha noção exata da situação da sua empresa

Você precisa conhecer profundamente a condição da sua empresa na hora de fazer o planejamento financeiro. Nessa etapa, uma coisa que pode ser feita é um balanço patrimonial, que consiste em uma demonstração contábil com a finalidade de apresentar a posição financeira e econômica do negócio.

Entenda melhor as finanças do seu negócio

2. Coloque no papel

Depois de conhecer bem a situação financeira da sua empresa, é hora de organizar a planilha do planejamento. Comece anotando tudo que você pretende ganhar ao longo de um período, planejando seu faturamento. Depois disso, construa um plano de vendas, refletindo quais são as suas fontes de receita, seu modelo de precificação, seus canais de distribuição etc.

O próximo passo é planejar o que vai ser gasto ao longo de um período, incluindo, além dos gastos recorrentes (salários, aluguel, fornecedores), os gastos que podem ser extraordinários (manutenção) ou que refletirão novos investimentos que você pretende fazer para chegar mais longe (aluguel de novo espaço, aquisição de maquinário). Em seguida, reveja os itens, avaliando o que é realmente necessário e o que pode ser adiado.

Baixe planilhas para facilitar sua gestão

3. Prepare-se para diferentes cenários 

Busque formas de antecipar diferentes possibilidades do que pode acontecer no futuro como forma de se preparar melhor para o que vier. Procure projetar cenários diversos, trabalhando sempre com três opções: uma otimista, uma realista e uma pessimista. Dessa forma, fica mais fácil se precaver para qualquer situação.

Tempos de crise: saiba como gerir as finanças do seu negócio

4. Coloque a mão na massa

Depois de colocar tudo no papel, é hora de traçar planos de ação e transformar tudo o que foi registrado em realidade. É nessa etapa que você deve tomar algumas medidas:

  • Definir objetivos e metas que reflitam as projeções;
  • Mapear ações necessárias para que as informações registradas se tornem realidade;
  • Criar um cronograma realista dessas ações;
  • Dividir tarefas conforme as responsabilidades e competências de sua equipe;
  • Mensurar resultados;
  • Documentar suas ações para que possam ser avaliadas futuramente.

Ou seja, coloque a mão na massa. Somente um planejamento financeiro sólido e bem estruturado permitirá que você tenha clareza das premissas que você adotou para o seu crescimento e planeje as ações necessárias para chegar lá.

Não elaborar fluxo de caixa

O fluxo de caixa é um instrumento básico de planejamento e controle financeiro. O objetivo dessa ferramenta é apurar e projetar o saldo disponível para que haja sempre capital de giro na empresa para aplicação ou eventuais gastos. Com ele, você também terá uma visão do presente e do futuro. 

Essa é uma excelente ferramenta para avaliar a disponibilidade de caixa e liquidez da sua empresa. Veja como iniciar um bom fluxo de caixa para o seu negócio:

a) Comece anotando, em um papel ou em uma planilha, duas colunas:

Contas a pagar: aqui estarão os compromissos financeiros já assumidos por sua empresa. Essa coluna representa as obrigações fi­nanceiras que a empresa assumiu com suas atividades. Exemplos: fornecedores, despesas bancárias e fi­nanceiras, salários e encargos de funcionários, internet, telefonia, retirada dos sócios, impostos, contador, dívidas e outras.

Contas a receber: valores a receber, já conhecidos ou facilmente estimados. Essa coluna representa o dinheiro que você recebe no mês. Essa previsão determinará parte das previsões de entradas. Exemplos: vendas à vista, vendas a prazo, cartões, rendimentos de aplicações e outros recebimentos.

Planilha Excel ajuda a fazer fluxo de caixa da sua empresa

b) Estime sempre despesas ainda não lançadas no "contas a pagar", tais como impostos, contas de água, luz, folha de pagamento etc. Tente também conhecer a sazonalidade dessas contas, suas datas de vencimento e reajustes para melhor estimar.

c) Nas vendas à vista, utilize como base a média diária das vendas realizadas normalmente. Considere também os meses de movimento mais forte ou mais fraco para a média. Tente manter essas estimativas em um controle diário de receitas e despesas. Lembre-se: as despesas são quase sempre certas e as receitas quase nunca são.

Faça o curso Fluxo de Caixa para MEI

Não calcular o lucro por produto ou serviço

O lucro é o que sobra das vendas, menos as despesas e custos, incluindo a remuneração dos sócios. Além de conhecer a margem de lucro do negócio, é importante analisar a margem de lucro por produto, pois isso auxilia no direcionamento das estratégias para melhorar o resultado dos produtos com menor lucro e potencializar ainda mais aqueles mais lucrativos.

Descubra como calcular o preço de venda do seu produto e serviço

Veja alguns conceitos que vão te ajudar a calcular de forma assertiva o lucro por produto ou serviço.

 

Ainda ficou com dúvidas? Faça o curso gratuito Como definir preço de venda

Não traçar objetivos e metas 

Não existe uma regra geral para estabelecer metas, mas criá-las serve como um impulso para você, empreendedora. É importante, no entanto, que esses objetivos sejam realistas e que não sejam cumpridos por obrigação, mas como um desejo pessoal, uma forma de te levar mais longe. 

Veja o que você precisará considerar na hora de traçar suas metas: 

1. A meta precisa ser mensurável: é necessário criar metas baseadas em números, por exemplo, e depois escolher uma forma de medir os resultados através de anotações e planilhas para acompanhar o processo;

2. A meta precisa ser alcançável: tenha ciência das suas possibilidades. Bom senso e autoconhecimento são ideais;

3. A meta precisa ser relevante: uma meta relevante é aquela que faz você acordar mais cedo, dormir mais tarde. Precisa lhe estimular naturalmente;

4. A meta precisa ser temporal: tudo tem um tempo para acontecer. Estabeleça prazos para alcançar as metas, assim você saberá se conseguiu cumpri-las dentro do tempo estipulado.

Saiba como estabelecer metas para chegar ao sucesso

Não se informar sobre o assunto

A educação financeira para empreendedores é essencial para a gestão adequada das finanças e para o sucesso de uma empresa. É imprescindível que os pequenos empreendedores e futuros empreendedores tenham noções básicas de educação financeira antes de acelerar o negócio.

Com o Radar Sebrae, você tem acesso a conteúdos exclusivos sobre crédito e finanças e fica sempre atualizado sobre a temática. Acesse agora.

Fonte: Dicas para organizar as finanças da sua empresa


O conteúdo foi útil pra você? Sim Não
Obrigado!

Foi um prazer te ajudar :)

Precisa de ajuda?

Nós temos especialistas prontos para atender você e o seu negócio de forma online e gratuita.

Acesse agora