AÇÃO SUSTENTÁVEL

Saiba produzir sua terra sem agredir o meio ambiente

Produzir com respeito ao meio ambiente é ser engajado nas práticas ecologicamente corretas.

Planejamento
  • 3 passos para produzir

Inicialmente é importante ter em mente que todos recursos utilizados na produção orgânica são encontrados na própria área de plantio (terra), o que favorece a geração de um ciclo de produção autossustentável.

Portanto, deve-se evitar o uso de qualquer tipo de produto químico ou veneno, facilitando com isso o equilíbrio natural do solo e das espécies animais.

Produção Sustentável

Trabalhar a produção sustentável, respeitando a terra como fonte de recursos naturais renováveis, e além de agregar qualidade e confiança às práticas agrícolas, conseguir com isso ser mais competitivo e inovador com o plantio.

É preciso investimento em:

  • Reciclagem;

  • Tecnologia;

  • Reaproveitamento.

Produção orgânica:

Livres de agrotóxicos e com respeito ao meio ambiente.

Hoje representa o símbolo de engajamento da produção sustentável, resultando em maior qualidade dos produtos plantados, além de maior valor agregado aos produtos comercializados.

Produzir sem agredir o meio ambiente. Este deve ser objetivo principal do produtor agrícola, a preservação do meio ambiente é a principal condição para quem quer investir nos produtos que vem da terra de maneira responsável.

Frutas, hortaliças, leguminosos, entre outros.

O respeito com a preservação da terra e do meio ambiente é transformar esse nicho de mercado em uma ótima oportunidade de negócio.

Quais atitudes esperadas de quem investe na terra de um produtor agrícola consciente e comprometido com a qualidade de seus serviços.

  • Consciência ambiental;

  • Utilizar com equilíbrio recursos naturais;

  • Qualidade de vida para essa e futuras gerações;

  • Ser ecologicamente correto;

  • Diminuir a poluição;

  • Diminuir a prática predatória.

3 passos para produzir
  • Planejamento
  • Após o plantio

1ª passo:  O preparo da terra é Fundamental

De acordo com o laboratório da Embrapa Amapá, a maior parte da cobertura do solo do Estado amapaense tem baixo índice de fertilidade para agricultura, ou seja, é uma terra com poucos nutrientes disponíveis às plantas.

Sendo assim é essencial o preparo do solo para ter um resultado no plantio.

  • Análise do Solo: Fosfatagem e a Calagem

Em seguida ou junto com o fósforo, deve-se incorporar grandes quantidades de matéria orgânica (compostos ou adubos verdes), para favorecer a atividade dos microorganismos. A correção com calcário é feita posteriormente, um mês após a fosfatagem. Nesse caso, o elemento mais importante é o Húmus, que é a matéria orgânica decomposta que ajuda as plantas a crescerem. O solo requer ar para ser fértil, a única forma de obter ar, evitando que este muito compactado com a chuva, é colocando húmus com ele.

2º passo: Fazer sulcos sobre a terra.

A fim de promover uma melhor drenagem do solo, visa a melhor circulação dos nutrientes e assim aumenta a riqueza do solo.

A Palha, além de ser utilizada como cobertura protetora do solo, reduz a evaporação da água, inibe o crescimento de ervas daninhas e mantém constante a temperatura do solo, deve ser utilizada para obter uma melhor drenagem evitando a compactação da terra.

Nesse caso abre-se os sulcos e então coloca-se palha dentro deles.

Para ter certeza da efetividade dos sulcos, pode-se realizar um teste: escavar com a ponta dos dedos para verificar a umidade e facilidade de escavar.

3º passo:  Plantio.

O tempo correto para plantio é extremamente importante na agricultura orgânica nesse ponto é importante lembrar que: A lua controla as marés e a gravidade, portanto, na lua cheia a água chega até ao seu nível máximo.

Então, quando a primeira fase da lua começa a crescer, é quando você planta todas as hortaliças folhosas. E quando a lua estiver minguando, você planta as raízes.

A razão para isso é que as hortaliças do tipo raiz seguem a água ou as hortaliças folhosas obtêm água para na verdade serem expelidas para fora da terra.

Além disso as dicas abaixo, se observadas, garantem um melhor resultado.

  • Escolher um dia fresco ou nublado, fazer uma leve pressão da terra em redor da muda banhando, sem excesso.

  • Enterrar a muda, deixar o colo da planta um pouco acima do nível geral do terreno.

  • Mudas envasadas podem ser plantadas o ano todo.

  • fruticultura comas de raiz nua, o plantio somente no inverno (junho a agosto).

  • Cuidar para no enchimento da cova, deixando a terra em nível mais alto que o terreno.

Após o plantio
  • 3 passos para produzir

Após o plantio é importante fazer a bacia de irrigação que consiste em molhar com aproximadamente 10 a 20 litros de água, para um bom acamamento da terra ao sistema radicular ou ao torrão.

Nessa ocasião, procede-se também ao tutoramento das mudas, para evitar o efeito dos ventos e manter a muda na vertical.

Dependendo das condições da muda, deve-se fazer a poda de formação, para melhor formação da copa, eliminando os ramos rentes ao solo.

Além das questões técnicas abordadas acima, outro fator importante é conscientizar e envolver a equipe que trabalha com o plantio nos deveres das práticas sustentáveis para que respeitem a terra e seus recursos naturais.

A atuação da equipe deve ser focada nos princípios.  

  • Atitude;

  • Educação;

  • Ação;

  • Conscientização.

Para obter melhores resultados com sua equipe, faça o curso online de Liderança: como desenvolver times de alta performance ele é gratuito e online.

A responsabilidade de preservar o meio ambiente deve ser disseminada no grupo de trabalho, bem como, entre os parceiros de plantio.

Transformar esse conhecimento em ação e espalhar para todos os valores da preservação.

É preciso ser responsável com os recursos naturais, principalmente com a terra que gera o sustento de sua família, antes que seja tarde demais.

Para ir além, conheça, a revistinha, “Saiba produzir em sua terra sem agredir o meio ambiente” e navegue na história de maneira divertida. A revistinha está disponível abaixo do texto para download.

Conheça a série do produtor rural:

 E os programas de incentivos governamentais:

O Programa Nacional de Alimentação Escolar (Pnae), também beneficia os produtores da agricultura familiar

Programa de Aquisição de Alimentos (PAA)

O principal apoiador da agricultura familiar é o Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf) programas de compras instrucionais:

Aquisição de Alimentos (PAA) e o de Alimentação Escolar (PNAE),

Assistência Técnica e Extensão Rural (ATER),

Programa Garantia Safra

Seguro da Agricultura Familiar.

Programa AgroSebrae direcionado aos produtores de orgânicos visando a sua preparação para que este consiga se inserir no mercado da forma mais profissional possível.

A legislação para produtos alimentícios, que dispõe sobre a agricultura orgânica, é a

Lei nº 10.831/2003 e o Decreto nº 6.326/2007.

O conteúdo foi útil para você?

  • Sim
  • Não

Enviado com sucesso! Agradecemos sua ajuda.


Compartilhe: