Wed Sep 09 18:51:54 GMT-03:00 2020
Mercado e Vendas
E aí, vamos falar de moda? Como vender online através de marketplace?
Como faturar sem uma loja virtual? Descubra agora! Se você é empresário de moda e até deseja vender online, saiba como vender através de marketplace.

Imagine ter seus produtos expostos em grandes lojas como NetshoesDafitiAmazon, Submarino ou Magazine Luiza. Acha muito distante de você? Pois é, pode ser mais fácil do que parece!  

marketplace pode ser definido como uma plataforma que reúne diversas lojas virtuais em seu espaço. Como se fosse um shopping online. Esse site costuma pertencer a uma grande empresa digital, ela “empresta” seu nome, seu espaço e sua operação, para você, lojista — que nesse shopping online pode ser chamado de seller — expor e vender seus produtos em troca de uma taxa de serviço e uma comissão por cada venda realizada. 

Lembra das grandes lojas citadas no início do texto? Ao procurar por um item em alguma delas, você vai perceber que são exibidas diversas opções de revendedores. Por exemplo, ao buscar um produto na Dafiti, você verá que ele pode ser “vendido e entregue pela loja da Maria” ou “vendido pela loja da Maria e entregue pela Dafiti”. Entendeu a dinâmica? Mas se eu tenho uma loja virtual dentro de um marketplace, qual a diferença dele para um e-commerce? 

Confira algumas dicas de como vender online sem ter um e-commerce. Esse conteúdo é tão amplo que foi dividido em duas partes pra você! Acompanhe as ideias abaixo e transforme as vendas digitais na grande oportunidade dessa crise! E não deixe de conferir a Parte 1 - Como vender no Instagram e Whatsapp!

Parte 2 - Marketplace

Qual é a diferença entre marketplace o e-commerce? 

O e-commerce é um site exclusivo da sua empresa. É uma loja online é desenhada especificamente para sua marca e você pode escolher o melhor modelo e formato e customizá-la como preferir. Para lojas de moda essa opção pode até ser interessante, uma vez que é possível customizá-la de acordo com o seu segmento e público. Já o marketplace é um espaço determinado pela plataforma e é preciso estar sujeito as especificações dela. Por outro lado, facilita muito do ponto de vista da operação, uma vez que é possível contar com algumas vantagens quando se está no marketplace, como por exemplo, meios de pagamento e logística de entrega e distribuição via parceiro.

 

Começando a vender num marketplace 

Basicamente, o marketplace funciona como uma vitrine online onde vendedores se cadastram para exibir seus produtos. O processo começa com o lojista fornecendo dados como CPF ou CNPJ, endereço e nome da loja. Também é preciso aderir a um plano que vai garantir a exposição dos produtos e a porcentagem de comissão que vai para a empresa. 

Depois do cadastramento, um painel vai ser disponibilizado para que os produtos sejam organizados, precificados e colocados em categorias já preestabelecidas. É importante usar fotos de qualidade e nomear corretamente os itens para que eles apareçam junto aos seus similares. Vale a mesma regrinha do Instagram. Não esqueça, principalmente no mercado de moda, a qualidade das fotos e uma correta descrição é muito importante! 

Além da parte de catálogo, o marketplace também oferece espaços específicos que mostram os status das vendas, o faturamento da loja, os produtos a serem enviados e as métricas. 

 

Mercado Azul: o marketplace do Sebrae 

Mercado Azul é o market place do Sebrae recém lançado. Seu maior objetivo é inserir os pequenos negócios em um ambiente digital de negócios, fazendo que os produtos e serviços apareçam nos resultados de busca do Google.  

Sua principal vantagem é que é um marketplace totalmente gratuito. Ele permite fazer promoções por período, ou por produtos / serviços, é integrado a redes sociais como Instagram. Também permite contato direto com os clientes via WhatsApp, redes sociais, e-mail e telefone, aproximando quem quer vender de quem quer comprar.  

 

Quais são as vantagens do marketplace para lojas de moda? 

É claro que vender nos melhores marketplaces pode trazer muitas vantagens aos empreendedores digitais, e para a moda tem muitas oportunidades, tanto que muitos têm aderido a essa ferramenta. Veja algumas: 

Visibilidade 

Diferentemente do e-commerce, onde é preciso trabalhar bastante divulgação, atuar em um marketplace permite que os clientes cheguem até você de diversas formas. Uma delas será procurando um produto em uma grande loja online e chegando até a sua marca. A partir daí ele pode se interessar por seus produtos e aumentar sua recompra. Se você tem um Instagram comercial, pode direcioná-lo para sua loja no marketplace. 

Legitimidade 

Uma das grandes questões em torno das compras online é a segurança da loja onde está o produto. Se você é novo no mercado, talvez esteja perdendo vendas porque alguns visitantes ainda não confiam na sua marca. Por isso, contar com a legitimação de uma grande empresa em um marketplace é vantajoso. 

Custo-benefício e velocidade 

É claro que você vai precisar pagar taxas para fazer suas vendas, mas elas podem compensar bastante, considerando o número de clientes que você pode atrair por mês. Importante considerar que no marketplace o investimento de entrada é muito baixo e nesse período de crise esse fator é fundamental. Velocidade também é um fator importante, e iniciar suas vendas via marketplace pode ser bem mais rápido que abrir uma loja própria.  

Por isso, os melhores marketplaces para vender vão combinar rapidez, taxas acessíveis, boa visibilidade e conversão de clientes. E isso pode ser bem positivo para o seu negócio. 

 

Quais são as desvantagens do marketplace? 

Usar essa forma de vendas na web também tem algumas desvantagens e é sempre importante ter atenção a elas. Veja alguns exemplos. 

Concorrência

Assim como você, muitos outros lojistas podem estar vendendo produtos similares na mesma plataforma a custos mais baixos. Além disso, em geral a empresa dona do marketplace também vende e entrega itens, fazendo com que muitos visitantes escolham comprar na loja “mãe” e não em um revendedor. 

Limitações

A maioria dos marketplaces brasileiros tem regras um pouco rígidas, principalmente relacionadas ao pagamento. Por exemplo, mesmo que você finalize uma venda e entregue o produto, por vezes vai ter que esperar até o prazo de liberação dos valores. Por isso, é importante sempre conhecer as normas e se programar. 

  

Dicas para potencializar suas vendas via marketplace 

Para começar a vender seus produtos em um marketplace, confira as dicas abaixo que vão te ajudar a converter mais vendas. Tendo elas em mente, você já sai na frente de muitos concorrentes. 

1. Fotos de qualidade 

As fotos, em geral, são o primeiro contato que o visitante de um marketplace tem com seu produto. Para produtos de moda esse quesito é fundamental. Por isso, invista em imagens de qualidade e que explorem todo o potencial delas. Não deixe de apresentar cada item em vários ângulos e cores; quanto mais detalhes, melhor. É desse jeito que seu catálogo pode se destacar e ganhar mais visibilidade. Lembre-se que os perfis de fotos variam também de acordo com o tipo de produto: por exemplo, fotos de acessórios, pedem um zoom maior que fotos de roupas, pela riqueza de detalhes que são exigidos pelos consumidores no momento da compra.  

2. Descrições fiéis 

Comprar na internet ainda pode ser um desafio para muita gente que não sente segurança nesse processo. É preciso ganhar a confiança do consumidor e uma estratégia para isso é fornecer o máximo possível de informações sobre cada produto. Assim, comunique o modelo, o tecido, a cor, e qualquer outro padrão que sua peça possa ter. O visitante da sua loja não vai ficar em dúvida sobre o item que está adquirindo e nem vai desistir da compra por falta de detalhes. 

3. Atendimento eficiente 

O que muito se vê no comércio eletrônico são clientes insatisfeitos com o atendimento online das lojas onde realizaram suas compras. Muitas empresas deixam sua clientela praticamente desamparada, sem informação, satisfação e contato. Oferecer um atendimento de qualidade e personalizado fará com que você conquiste seu público e ganhe pontos no mercado digital. Apresente dicas sobre o uso das peças, ou mesmo direcione para o seu canal de conteúdo no Instagram (se você tiver um), responda sobre opções de troca, entre outros.  

 

Existem marketplaces específicos para produtos de moda?  

Sim! Vários deles. Existem desde plataformas mais amplas que trazem categorias específicas para a moda, como é o caso do Mercado Livre, Amazon e Magazine Luiza além de outras que vendem exclusivamente produtos para o mercado de moda, como é o caso da DafitiZattini e Kanui. A vantagem de participar de plataformas segmentadas, o que possui alguma segmentação é que a atração de seus clientes é mais qualificada, o que facilita suas vendas.  

 

Confira os 13 Marketplaces para vender moda na internet.

 

Ainda não leu a Parte 1?
Então leia agora Como vender no Instagram e WhatsApp.

 

Escrito por Anny Pricylla Santos, colaboradora do Sebrae Nacional.

Compartilhar
Favoritar

    Salvo na lista de favoritos

O conteúdo foi útil para você?

Conteúdo relacionado

Fale com o Sebrae

Converse online, por chat ou email, com os técnicos do Sebrae
para tirar dúvidas e receber orientações sobre o seu negócio.
É gratuito!

Converse agora