this is an h1

this is an h2

Thu Jul 21 11:08:01 BRT 2022
Mercado e Vendas | VENDA VAREJISTA
Mercado da moda para a terceira idade: oportunidade para empreender

Representatividade no marketing e peças com conforto e estilo são algumas das estratégias que o empreendedor precisa considerar para atender esse público.

· 15/06/2022 · Atualizado em 21/07/2022

casal com roupas elegantes posando para foto

Os números não mentem: a população está envelhecendo, mas, para o empreendedor do segmento da moda, essa é uma realidade que pode se traduzir em novas oportunidades de negócios. Isso porque aquela concepção de que as pessoas acima dos 65 anos são velhinhos de cabelos brancos, que ficam acomodados em casa e que não se preocupam com a sua aparência, há muito foi superada. Agora, esse público, que espera viver com mais qualidade, exige do mercado novos produtos e serviços, bem como novos posicionamentos.

O Brasil é, hoje, o sexto país do mundo com a maior população de idosos. Segundo dados da multinacional de painéis de consumo Kantar, o Brasil ganhou, nos últimos anos, 1,2 milhão de novos lares com pessoas com mais de 65 anos (considerados lares maduros). Dos 9,4 milhões de lares maduros brasileiros, 64% têm apenas uma ou duas pessoas, 86% não têm crianças com até 12 anos de idade e 38% possuem automóvel. Assim, uma das principais características dessas famílias é serem pequenas, além de terem uma renda média domiciliar mensal 9% maior do que o restante da população. Outra constatação da pesquisa é que os lares maduros apresentam índices positivos de consumo e gastam mais na compra de todas as categorias quando comparados com a média geral da população. Portanto, esse é um nicho do mercado que não pode ser ignorado, já que representa uma parcela importante da população que consome. E, no concorrido segmento da moda, é preciso estar conectado ao perfil do consumidor da terceira idade, seus interesses e demandas de consumo.

Assim, é importante considerar que a população idosa está envelhecendo de forma ativa, com interesses variados e conectados com um mundo em mudança. Os mecanismos de busca do Google apontam que aumentaram, por exemplo, as pesquisas sobre atividades físicas para seniores, maiôs para senhoras com mais de 60 anos, eletrônicos e acesso ao YouTube - sem falar que muitos idosos hoje são influenciadores digitais. Enfim, os idosos não se encaixam mais no perfil que se tinha deles até poucos anos atrás.

Produzindo moda para a terceira idade

Novos hábitos exigem novos comportamentos do mercado da moda: a população idosa viaja mais, pratica mais atividade física e investe mais em lazer, beleza e vestuário. Ainda assim, as opções da moda continuam limitadas para esse público, que muitas vezes se depara com a ultrapassada ideia de “roupa para a terceira idade”. O que você acha de pensar em “moda para a terceira idade”?

Você já viu que a população idosa tem um indiscutível potencial consumidor. Estudos apontam que os idosos injetam mensalmente bilhões na economia brasileira, sendo a nova força econômica do país - mas isso não se traduz em satisfação. Um relatório do Sebrae de 2016 apontou que 73% dos consumidores idosos classificam o atendimento no varejo como regular, resultante da falta de marketing voltado para esse público. O setor da moda acompanha essa insatisfação, tendo em vista que são poucas as opções para os idosos, que necessitam de atenção às suas limitações em razão da idade. Assim, as roupas precisam ser funcionais, confortáveis e seguras, sem deixar de traduzir estilo, beleza e personalidade. 

Uma das grandes necessidades da população idosa no mercado da moda é a definição de uma modelagem específica, com uma tabela de medidas adequada a pessoas mais velhas, especialmente porque, com a idade, é comum que ocorram algumas alterações corporais que interferem na escolha do que vestir e calçar. A diminuição da estatura, os passos mais curtos e lentos, a curvatura das costas mais acentuada, o aumento do tronco e a pele mais fina e sensível são algumas das modificações que o corpo sofre. Por isso, o público idoso vai buscar por peças mais fáceis de colocar ou retirar, tecidos que facilitam o movimento do corpo e evitar roupas e calçados que podem enroscar em objetos pelo caminho. Em outras palavras, conforto, segurança e estilo devem nortear a produção da moda para um público que tende a ser cada vez mais exigente.

Com todas essas dicas, o que você acha de fazer a sua marca preencher essa lacuna deixada pelo mercado? Aproveite nossas dicas de leitura em Saiba mais.

Saiba mais:

E-Book:


O conteúdo foi útil pra você? Sim Não
Obrigado!

Foi um prazer te ajudar :)

Precisa de ajuda?

Nós temos especialistas prontos para atender você e o seu negócio de forma online e gratuita.

Acesse agora