ac am rr pa ap ma pi ce rn pb pe al se ba to mt ro ms go df mg es rj sp pr sc rs
  • RSRio Grande do Sul
  • SCSanta Catarina
  • PRParaná
  • SPSão Paulo
  • MSMato Grosso do Sul
  • RJRio de Janeiro
  • ESEspírito Santo
  • MGMinas Gerais
  • GOGoiás
  • DFDistrito Federal
  • BABahia
  • MTMato Grosso
  • RORondônia
  • ACAcre
  • AMAmazonas
  • RRRoraima
  • PAPará
  • APAmapá
  • MAMaranhão
  • TOTocantins
  • SESergipe
  • ALAlagoas
  • PEPernambuco
  • PBParaíba
  • RNRio Grande do Norte
  • CECeará
  • PIPiauí
menu Sebrae

Cursos e Eventos

Cursos e eventos do seu estado

Confira a programação do Sebrae no seu estado e inscreva-se já.

Cursos Online

Matricule-se nos cursos online 100% gratuitos e estude sem sair de casa.

Mon Jun 15 03:19:32 GMT-03:00 2020
Empreendedorismo
Bella Femme Cosmetics
Proprietária de duas lojas de cosméticos, Karine Maia conta como conseguiu manter seu negócio funcionando no interior do Amazonas apostando nas vendas digitais

Conheça as estratégias

O ramo de beleza é um dos segmentos mais rentáveis quando estamos falando em consumo. Com crescimento de 10% ao ano nos últimos dez anos, de acordo com a Associação Brasileira da Indústria de Higiene Pessoal, Perfumaria e Cosméticos (Abihpec), o setor começou a entrar em queda com a crise causada pelo novo coronavírus. 

Com a preferência voltada para itens essenciais e a perda do interesse em itens de beleza causada pela quarentena, as empresas que trabalham com a venda de cosméticos tiveram que buscar alternativas para se reinventarem, o que não foi diferente para a empreendedora da cidade de Itacoatiara, no interior do Amazonas, Karine Maia de Carvalho que encontrou alternativas e está Lidando com a Crise da melhor maneira. 

Proprietária de duas lojas intituladas Bella Femme Cosmetics, a empresária teve que voltar suas alternativas de venda para a forma digital para que pudesse continuar com o faturamento da empresa. “Antes as vendas eram realizadas 95% de forma presencial e 5% pelo WhatsApp. Hoje é o contrário. Estamos com as vendas em 5% presencial e 95% através de canais como o WhatsApp, Instagram e Facebook”, contou. 

Começar um empreendimento digital já era uma ideia da empreendedora. Pouco antes da crise do coronavírus mudar a forma de vender em todo o país, Karine já estava pensando na possibilidade de abrir um e-commerce para impulsionar suas vendas. Foi através da consultoria de Diagnóstico de E-commerce do SEBRAE/AM, que a lojista viu que era possível ampliar seu modo de venda através das plataformas digitais. 

A consultoria é oferecida pelo Sebraetec, um produto do SEBRAE que disponibiliza serviços tecnológicos para empresas que visa a melhoria de processos, produtos e serviços e a introdução de métodos inovadores em empresas e mercados. O Diagnóstico de E-commerce é uma forma de avaliar detalhadamente aspectos como o perfil da empresa e do empreendedor, planejamento, operação logística, marketing e outros tópicos essenciais para que a abertura de um e-commerce seja bem sucedido.

Após o diagnóstico, o SEBRAE entra com a orientação para a implementação da tecnologia, dando direcionamentos personalizados de acordo com o negócio do empreendedor. Enquanto Karine está em processo para futuramente fazer a implementação do negócio, a empreendedora já começou a aplicar os conhecimentos adquiridos com o SEBRAE/AM para ter uma loja virtual através da rede social Facebook

Ainda, a lojista adotou outras estratégias para fortalecer suas vendas no interior do Amazonas. “Investi tempo e esforço em abrir no disk-entrega e disponibilizei duas pessoas para atender nesse segmento. Além disso, aumentei a quantidade de celulares disponíveis para atendimento via ligação e WhatsApp e coloquei uma pessoa para ficar exclusivamente no Facebook e Instagram”, relatou Karine. 

Hoje em dia, em tempos de crise, a empresária conseguiu manter o mesmo faturamento de suas duas lojas trabalhando apenas com uma. Isso graças a visão de mercado que Karine teve assim que abraçou o empreendedorismo. 

Leia também:

Visão de mercado

Com a Bella Femme há sete anos, a empreendedora apostou na abertura da segunda loja em 2017 e focou em dar amplitude do segmento de beleza para seu público. “Antes de comprar a loja, ela era focada em atender o público A e B da cidade. Eu busquei trazer mais variedade de produtos para atender a classe C e D. E fui criticada por isso”, contou Karine. 

A loja foi oferecida à empresária com tudo dentro por um ex-sócio que não poderia mais administrá-la, mas que queria repassar o empreendimento para alguém que tivesse o mesmo carinho que ele pelo negócio. Karine, que trabalhava como gerente de produção em uma multinacional, aceitou o desafio e adquiriu a loja com tudo dentro, quitando a compra em dois anos e fazendo as modificações necessárias para melhorar seu negócio. 

Foi com a variação de produtos mais acessíveis que a empresária mostrou às pessoas que duvidavam da sua visão de mercado que não só produtos mais baratos vendiam, como também agregavam valor a outros produtos. “Não é só uma ampola de cabelo, é um produto que leva a compra de um creme, uma touca, um pente. Estou com a segunda loja e continuo com mesmo pensamento. A segunda loja fica exatamente na área mais movimentada da cidade, onde o maior público é classe média”, explicou. 

Com a reabertura gradual do comércio no Amazonas, a empreendedora se diz bastante otimista e afirma que irá continuar com as medidas implementadas durante a crise. “Vamos continuar focados com as entregas em domicílio e com a loja virtual no Facebook”, disse.  

Apoio SEBRAE

Em mais de sete anos de empresa, o SEBRAE/AM foi um importante parceiro na trajetória da Bella Femme Cosmetics. Karine faz questão de participar de cursos e eventos promovidos pelo SEBRAE e ainda leva sua equipe, composta por oito pessoas, para acompanhar os eventos. 

Além disso, a empresária já participou de caravanas para Feiras Internacionais de Beleza e contratou consultorias para Criação e Registro de Marca, da Identidade Visual da Marca, Diagnóstico de E-commerce, Marketing e Gestão Financeira. 

“O SEBRAE/AM não só me ajudou em toda a minha trajetória, como continua me ajudando. Tudo o que eu aprendo imediatamente tento implementar nas duas lojas. Eu saio de uma consultoria com sangue nos olhos para colocar em prática, independente do curso que faço. Desde uniforme, a logo e até a forma de trabalhar foram aprimorados através do aprendizado com o SEBRAE/AM. Ainda tem muita coisa para melhorar e a cada treinamento tento extrair o máximo para aplicar no meu negócio”, declarou Karine. 

A empresária é um exemplo de uma pessoa que está Lidando com a Crise e dando a volta por cima para manter seu negócio e continuar atendendo seus clientes com cosméticos e produtos de beleza, incentivando o cuidado com a autoestima da população em Itacoatiara (AM). 

O setor de beleza em 2020

O setor de beleza era uma das grandes apostas para 2020. Infelizmente, o mundo não contava com a disseminação do novo coronavírus (COVID-19) mudando o rumo de diversos segmentos e a maneira de trabalhar com vendas para que milhares de negócios não fiquem prejudicados. 

O SEBRAE continua com o apoio para micro e pequenos negócios oferecendo diversos conteúdos e trabalhando online para atender os empreendedores que precisam de orientação e reforço para fortalecer sua empresa.

Para saber mais informações sobre o que o SEBRAE pode fazer pelos empreendedores amazonenses, basta entrar em contato com o SEBRAE/AM através do atendimento online ou do número 0800 570 0800. 

E se você quer se tornar um empreendedor mas não sabe por onde começar ou qual negócio abrir, o SEBRAE fez diversos estudos sobre mais de 350 Ideias de Negócios para te ajudar nessa decisão. É só clicar aqui e conferir! 

Veja outros cases de pessoas que estão Lidando com a Crise

Compartilhar
Favoritar

    Salvo na lista de favoritos

O conteúdo foi útil para você?

Conteúdo relacionado

Fale com o Sebrae

Converse online, por chat ou email, com os técnicos do Sebrae
para tirar dúvidas e receber orientações sobre o seu negócio.
É gratuito!

Converse agora