this is an h1

this is an h2

Pular para o conteúdo principal
Thu Sep 16 15:41:15 BRT 2021
Inovação | SUSTENTABILIDADE
Entenda aqui sobre os objetivos de desenvolvimento sustentável!

Os Objetivos do Desenvolvimento Sustentável vão desde reduzir a emissão de gases tóxicos a, até mesmo, produzir um mundo mais justo. Entenda!

· 16/09/2021 · Atualizado em 16/09/2021
Imagem de destaque do artigo

O desenvolvimento sustentável está "na moda". Empresas e empresários buscam formas de se adaptar e de criar marcas carregadas de propósito. Preocupação com o meio ambiente, diversidade, igualdade de gênero — as propostas são variadas. Em todas elas, no entanto, há uma mesma intenção: fazer do mundo um lugar melhor.

É nesse contexto que surge o conceito. Das conversas do cotidiano às grandes marcas, é preciso se adaptar, tanto para se adequar aos anseios do consumidor 5.0 quanto para impulsionar a economia para um modelo mais humanizado. Mas como fazer isso? Como ser efetivo nas ações?

Mais do que isso, quais são os objetivos do desenvolvimento sustentável e o que fazer para alcançá-los? Confira a seguir!

O que é o desenvolvimento sustentável?

O desenvolvimento sustentável consiste em aliar os aspectos sociais, políticos e econômicos com o meio ambiente para suprir as necessidades da geração atual. Isto é, oferecer matéria-prima, mão de obra e recursos, sem comprometer as próximas gerações — não só em um sentido de disponibilidade, mas de qualidade de vida.

Logo, é desenvolver o presente, mas já pensando no impacto de cada uma das ações. Por isso é sustentável, por gerar um ciclo que se renova, reduzindo as faltas para o futuro. Ainda mais em um cenário em que muitos recursos estão se tornando escassos devido à exploração exagerada.

Vale lembrar que o termo não representa e nem significa o mesmo que crescimento econômico. Embora estejam, de certa forma, associados, falamos de conceitos diferentes. O desenvolvimento sustentável pode, sim, impactar o crescimento, no entanto, esse não é um requisito.

Por outro lado, é importante ter clareza de que, ao falar sobre o tema, tratamos, também, da necessidade de mudança da lógica produtiva. Parte do que conhecemos hoje é o resultado da revolução industrial. Revolução a qual, ao menos nas fases iniciais, foi muito importante para a sociedade, entretanto, não se sustenta mais hoje em dia.

Como exemplo, temos a situação atual do combustível fóssil, em que muitas máquinas são movidas a combustão. Por não serem uma fonte renovável, os recursos acabarão em breve. Logo, geram dúvidas quanto ao que será feito após os estoques chegarem ao fim.

Como funciona o desenvolvimento sustentável?

O desenvolvimento sustentável ancora-se em três princípios básicos: desenvolvimento econômico; desenvolvimento social e conservação ambiental. Tudo isso pensando em um cenário que visa a promover uma sociedade mais justa, igualitária, produtiva, consciente, entre outras vantagens.

Lado a lado, enquanto isso acontece, há o reconhecimento de que os recursos são finitos. Por isso, é preciso agir e pensar com cautela e, claro, sempre considerando os direitos humanos para garantir a eficácia das ações. Isso porque de nada adianta pensar na preservação do meio ambiente sem levar em conta o impacto para as pessoas.

O garimpo é um exemplo disso. É uma ação com grande impacto ambiental, mas que, em algumas cidades, é a principal fonte de renda da população. É, sim, prejudicial para a natureza e, até mesmo, para a qualidade de vida dessas pessoas, no entanto, é o que evita que milhões de brasileiros morram de fome. Resumidamente, ao pensar no desenvolvimento sustentável, é fundamental pensar em um conjunto de ações sociais, políticas, econômicas e ambientais. A união entre campos e setores garante a maior efetividade.

Quais são os objetivos do desenvolvimento sustentável?

O desenvolvimento sustentável é guiado por políticas nacionais e internacionais. Em 2015, por exemplo, aconteceu uma confederação internacional, a Agenda 2030, para estabelecer os propósitos das ações futuras. Foram definidas, ao todo, 17 metas pensando no bem-estar coletivo e na manutenção da vida na Terra.

Desde erradicar a pobreza até aumentar a produção de energias renováveis, opções não faltaram. Vale lembrar, contudo, que, nesse caso, é um acordo estabelecido entre nações para garantir um mundo melhor — inclusive, o Brasil participou dessa reunião. Paralelamente, é interessante pensar que, mesmo tratando-se de ações macro, afetam o micro.

Isso porque, ao se reduzir o número de gases tóxicos emitidos por indústrias, é dado ao empresário o papel de ajudar a mudar o mundo. O mesmo vale quando falamos da poluição causada por veículos e da ação da população em busca de alternativas para reduzir os seus impactos no meio ambiente.

Em todos os casos, são escolhas em que o micro e o macro podem se envolver para potencializar os impactos. Pensando nisso, reunimos quatro metas da agenda para ajudar nesse entendimento.

Erradicação da pobreza

Entre um dos objetivos do desenvolvimento sustentável, propostos pela Agenda 2030, está a erradicação da pobreza. A meta surgiu a partir da constatação de que existem pessoas ao redor do mundo que sobrevivem com menos de US$ 1,25 por dia. Nesse sentido, a proposta é de que, até 2030, seja possível reduzir os números.

Homens, mulheres, crianças, idosos ou adultos — o planejamento é voltado para todos os grupos, sem distinção. A vulnerabilidade é outra marca desse cenário. Portanto, a proposta é erradicar a pobreza à medida que são oferecidos direitos básicos iguais para toda a população, ao mesmo tempo em que se reduz, também, a exposição dessas pessoas a riscos.

Vale lembrar que, segundo um estudo feito em 2018, cerca de 6,7% dos brasileiros, isto é, 13,8 milhões de pessoas, vivem abaixo da linha da pobreza.

Promoção de uma educação de qualidade

A educação de qualidade tem o poder de ajudar a combater a desigualdade e garantir um futuro melhor. Para isso, são essenciais a inclusão, o acesso à educação em todas as etapas e o oferecimento de oportunidades. Até 2030, a proposta é de que todas as crianças completem o ensino primário e o secundário com qualidade.

Mais que isso, o ideal é que elas tenham acesso a um desenvolvimento de qualidade na primeira infância, tendo também direito a uma educação técnica, superior e profissional de qualidade. Em síntese, o intuito é garantir que crianças, independentemente da idade, do gênero e da classe social, tenham acesso a uma boa educação.

Garantia da igualdade de gênero

A igualdade de gênero é um direito básico que, entretanto, deixa a desejar em diferentes cenários. Mulheres e homens não fazem as mesmas escolhas e não têm as mesmas responsabilidades e nem o mesmo salário. Por outro lado, a igualdade é considerada como prioridade para a construção de uma sociedade mais justa e livre.

Por isso, esse aspecto faz parte dos objetivos do desenvolvimento sustentável. A proposta é de que homens e mulheres possam ocupar os mesmos espaços tendo o mesmo respeito e as mesmas oportunidades.

Redução da desigualdade

Com a aceleração da industrialização, aconteceu, também, a da desigualdade, a qual, como mostrado, afeta as questões de gênero, a educação, o setor econômico, entre outras áreas. Ou seja, é um problema global, que exige ações em conjunto.

Isso sem falar que, ao reduzir a desigualdade, criam-se oportunidades. A meritocracia torna-se uma filosofia possível para pessoas de diferentes idades, gêneros, orientações, classes sociais e raças.

Qual é a importância do desenvolvimento sustentável para as empresas?

Atualmente, a sustentabilidade se tornou um valor essencial. Em Marketing 4.0, Philip Kotler explica que as pessoas compram de empresas que admiram e com as quais se identificam. Em outras palavras, comércios humanizados, que representam e geram valor para os seus consumidores.

Simultaneamente, conforme um estudo divulgado pela Economist Intelligence Unit, durante a pandemia, houve um aumento na busca por produtos sustentáveis. Somente na internet, o crescimento foi de mais de 70%, demostrando uma tendência de mercado. Levando isso em conta, o desenvolvimento sustentável deixa de ser só uma ação solidária para se tornar também uma estratégia de marketing e de gestão.

Para atrair novos consumidores, é crescente o número de marcas que estão modificando os seus processos. Isso sem falar em políticas internas e externas para demonstrar o interesse em um mundo melhor — ora em aspectos sociais, ora em financeiros.

Além disso, ao observar os efeitos do aquecimento global, é inegável a importância de repensar o presente. Os recursos precisam ser preservados para que as gerações futuras possam continuar se desenvolvendo. Assim sendo, mais que uma ação solidária ou uma ação de marketing, existe o esforço da empatia. Em outras palavras, é pensar na próxima geração e em que tipo de vida queremos deixar para ela.

Como alcançar o desenvolvimento sustentável?

O desenvolvimento sustentável é um conjunto de ações desenvolvidas por um grupo, pensando no futuro. Portanto, é necessária a união de diferentes indivíduos e entidades para dar certo. Tanto que a Agenda 2030, citada anteriormente, foi o resultado de uma iniciativa das Nações Unidas por um mundo melhor.

É claro que as ações individuais são essenciais para isso. Repensar políticas públicas, lutar contra a desigualdade, entre outros objetivos, faz-se necessário. No entanto, é inegável que é um dos aspectos, de certa forma, menos impactantes. Um exemplo disso é o consumo de água. Somente a agricultura é responsável por 72% do gasto no Brasil.

Por isso, é importante a união de diferentes áreas e setores da economia. Juntos, poderemos pensar nas melhores e mais eficazes soluções para utilizar os recursos sem comprometer o meio ambiente. Mais que isso, será viável promover atitudes sustentáveis por meio de políticas públicas, planos de gestão etc.

É um esforço coletivo, que pode ter resultados quando visto de modo estratégico. Ainda mais nos dias atuais, de otimização de processos e de uso da tecnologia para aprimorar o que já existe. A indústria 4.0 carrega consigo uma oportunidade para repensar o fluxo atual de trabalho e o que pode ser feito para melhorar iniciativas antigas.

Como vimos ao longo deste artigo, o principal objetivo do desenvolvimento sustentável é conciliar os desenvolvimentos em âmbito social, político, econômico e ambiental. Isto é, permitir que a sociedade continue crescendo, sem gastar todos os recursos e comprometer o futuro. Para isso, algumas ações se tornam prioridade, como erradicar a pobreza, promover uma educação de qualidade, garantir a igualdade de gênero e reduzir a desigualdade.

Gostou do conteúdo sobre os objetivos do desenvolvimento sustentável? Compartilhe-o, então, nas suas redes sociais!


O conteúdo foi útil pra você? Sim Não
Obrigado!

Foi um prazer te ajudar :)

Precisa de ajuda?

Nós temos especialistas prontos para atender você e o seu negócio de formar online e gratuita.

Acesse agora