LUCRO

Será que a minha empresa está tendo lucro?

Em um investimento inicial, para a construção de uma nova empresa, pode ser que os lucros comecem a aparecer somente após algum tempo de atuação no mercado.

Fazendo os cálculos
  • A empresa está lucrando?

Quando falamos de vendas de produtos ou serviços devemos sempre considerar alguns fatores para que o ganho seja maior que o gasto. Os cálculos não incluem apenas mão de obra, matéria prima e salário dos trabalhadores.

Entenda e coloque na ponta do lápis os dados abaixo, para poder saber quanto cobrar e obter lucro:

 

Custos

O custo está relacionado com todo o gasto de uma empresa, para que ela consiga produzir e vender aquilo que fornece. Isso indica que quanto mais sua empresa produzir, maior serão os custos no mês.

Existem custos fixos e custos variáveis. O primeiro é quando se gasta a mesma quantidade de dinheiro (voltada à produção) todos os meses. Já os custos variáveis, podem mudar todo o mês, trazendo contas mais altas ou mais baixas.

 

Depreciação

Os materiais de uma empresa possuem uma vida útil. São usados até que estraguem ou se tornem obsoletos. Por exemplo, você é fotógrafo e troca de equipamento a cada dois anos. Para estar com o bolso preparado na aquisição de uma câmera nova, é necessário dividir o valor dela pelos meses até a data da compra do novo material.

Suponha que este fotógrafo, utilizado de exemplo, precise de 10 mil para seu equipamento. Divida esse valor em 24 meses, que representa o tempo em que será feita a troca de material. Calculando por mês, ele deve acrescentar R$ 416,66 junto com outros gastos, para conseguir efetuar compra dos materiais, sem pesar no bolso.

 

Amortização

A amortização é o dinheiro gasto para pagar uma dívida, de forma planejada. As prestações funcionam como um reembolso do dinheiro gasto. Devem ser inclusos os possíveis juros do pagamento e outros encargos. Ela pode ser feita de acordo com a tabela SAC ou Price:

  • No Price o cálculo se baseia no saldo devedor. Sua parcela é fixa, exigindo a cada mês o pagamento da mesma quantia, até que toda a dívida seja quitada.

  • SAC, ou Sistema de Amortização Constante é popular no mercado imobiliário. As parcelas são decrescente e ficam cada vez mais baixas conforme a aproximação da última parcela. Tal fato acontece porque os juros são mantidos na mesma porcentagem. A cada nova parcela, o saldo devedor é menor e consequentemente a amortização com juros também diminui.  

 

Impostos

Dos valores que a empresa ganha também deve ser destituídos os impostos. O valor pago muda de acordo com cada empresa e a receita que elas possuem. É um gasto que deve ser quitado sempre, para manter a empresa em dia com suas obrigações.

 

Lucro operacional

É o dinheiro que entra de acordo com a operação da empresa. Permite visualizar os resultados financeiros. Para conhecer esse número, use a seguinte fórmula:

 

Lucro operacional = Lucro Bruto – Despesas operacionais + Receitas operacionais.

 

Essa é uma das maneiras mais indicadas no mercado e qualquer pessoa pode calcular, utilizando os dados das vendas e contas da empresa. A diferença do lucro operacional para o lucro bruto, é que o segundo não tem os descontos de despesas relacionadas à administração, operação empresarial e comercial. Após a subtração desses valores chega-se ao lucro operacional.

A empresa está lucrando?
  • Fazendo os cálculos
  • Aumente os lucros

Os cálculos indicadores de lucro devem ser feitos periodicamente (de forma mensal, bimestral ou outras).

Arrume um jeito de descobrir os valores cobrados por seus concorrentes. Se o preço for muito diferente, as pessoas podem decidir comprar em outro lugar mais barato, a não ser que você dê a elas um motivo muito bem elaborado para escolher sua empresa. Ter um preço bacana faz com que você consiga atrair mais pessoas.

Deve ser levado em consideração todos os gastos, para conseguir cobrir o custo dos seus produtos e serviços. Isso inclui também os gastos indiretos, como administração e publicidade, que não estão ligados à produção, mas são necessários para vender mais.

Analise as despesas fixas, elas podem conter serviços ou materiais que podem ser cortados, sem afetar as vendas e a produção.

             

Aprenda a analisar a lucratividade, rentabilidade e o lucro

A lucratividade é um dado visualizado através da porcentagem. Representa o lucro gerado em cima do próprio trabalho. É relacionado com o lucro líquido e vendas. Apesar de serem confundidos, rentabilidade tem um significado bem diferente do conceito de lucratividade.

A rentabilidade trata-se do valor do lucro líquido em relação aos investimentos feitos.

O lucro é o dado final, um número que representa o dinheiro da empresa, após descontar todos os custos e despesas.

Uma lucratividade de 5% representa que a cada R$1.000,00 vendidos, R$ 50,00 são da empresa, considerando já a subtração das despesas e impostos. Existe uma fórmula para descobrir a lucratividade:

 

  • Lucratividade= (lucro líquido / receita total) x 100.

 

Quanto maior a lucratividade, melhor será para empresa. Tal dado deve ser considerado como um fator decisivo para o negócio.

Aumente os lucros
  • A empresa está lucrando?
  • Gestão Financeira

Sempre é possível ajeitar alguma coisa ou outra dentro da empresa, afim de melhorar o dinheiro lucrado ao final do mês. A primeira delas é controlar as despesas, para isso você deve saber para onde está indo o dinheiro, para cortar o que não for de suma importância.

Use a tecnologia ao seu favor. Ao invés de fazer anotações e cálculos no papel, adquira um software. Eles facilitam a gestão de estoque e a parte financeira. Além do mais, os cálculos e informações fornecidas pelo computador possuem menos chances de erro, quando comparado a prática manual das mesmas atividades. Ao lidar com grande fluxo de vendas, os programas se fazem ainda mais necessários, para agilizar os processos.

Saiba separar o que é seu e o que é da empresa. Tenha uma parcela para pagar seu salário e só. O dinheiro extra que sobra no fim do mês deve ser considerados como da empresa e não seu. Também não anexe na conta empresarial os seus gastos pessoais.

Use o dinheiro para transformar seus vendedores na melhor versão deles mesmos. Isso significa que você deve treiná-los de forma eficaz e propor medidas que os incentive a gostarem do próprio trabalho. Você pode incluir bonificação através de comissão das vendas efetuadas, por exemplo. Mostre-os que estes trabalhadores podem crescer dentro da empresa, criando uma perspectiva positiva de futuro.

Priorize os clientes, eles são a parte mais importante da empresa. Sem eles não há lucro. Ouça as reclamações, sugestões e elogios que eles têm para fazer. Ofereça a eles promoções, descontos e facilite as formas de pagamento. Assim seu negócio pode prosperar.

Agora que você já sabe como funciona a estrutura de uma empresa, coloque os cálculos em prática e se esforce para tornar seu negócio cada vez mais rentável.

Gestão Financeira
  • Aumente os lucros

Gostou desse conteúdo? Conheça muito mais na nossa Trilha de Gestão Financeira:

O conteúdo foi útil para você?

  • Sim
  • Não

Enviado com sucesso! Agradecemos sua ajuda.


Compartilhe: