ac am rr pa ap ma pi ce rn pb pe al se ba to mt ro ms go df mg es rj sp pr sc rs
  • RSRio Grande do Sul
  • SCSanta Catarina
  • PRParaná
  • SPSão Paulo
  • MSMato Grosso do Sul
  • RJRio de Janeiro
  • ESEspírito Santo
  • MGMinas Gerais
  • GOGoiás
  • DFDistrito Federal
  • BABahia
  • MTMato Grosso
  • RORondônia
  • ACAcre
  • AMAmazonas
  • RRRoraima
  • PAPará
  • APAmapá
  • MAMaranhão
  • TOTocantins
  • SESergipe
  • ALAlagoas
  • PEPernambuco
  • PBParaíba
  • RNRio Grande do Norte
  • CECeará
  • PIPiauí
menu Sebrae

Cursos e Eventos

Cursos e Eventos presenciais

Confira a programação do Sebrae no seu estado e inscreva-se já.

Cursos Online

Matricule-se nos cursos online 100% gratuitos e estude sem sair de casa.

Planejamento
Kit de Enfrentamento - (re)Negociando com Fornecedores e Clientes
Confira os passos para (re)negociar pagamentos com fornecedores e clientes.
  • Atendimento
  • Dicas e Conteúdos Rápidos
  • Lives, EADs e E-books
  • Programa Enfrentar

Atendimento

Em um cenário de crise e incertezas, negociar pagamentos, prazos e condições com fornecedores, bancos e clientes pode salvar a empresa e abrir caminho para novos negócios.

Converse, agora, com um dos nossos especialistas sobre esse tema ou confira as dicas, cursos e conteúdos que preparamos para você.

 

Dicas e Conteúdos Rápidos

Negociando com seus clientes e fornecedores

Nesse momento a renegociação é fundamental para manter a imagem da sua empresa. Débitos tributários, por exemplo, impedem a emissão de certidões negativas e limitam a competitividade da sua empresa. Débitos com fornecedores podem comprometer seu estoque e o funcionamento da sua empresa. Dívidas bancárias podem se tornar um grande problema.

Porém, se de um lado temos um devedor que não quer ficar com o “nome sujo”, do outro temos um credor que também está dependendo dessas entradas para manter a saúde financeira do seu negócio. Essa relação de ganha-ganha deve embasar o processo de negociação.

Também é de interesse do seu fornecedor negociar, porque ele ganha com o seu sucesso. Então é possível ajustar prazos, evitando multas, juros e negativação. A mesma coisa vale para dívidas de aluguel. É melhor manter um imóvel ocupado do que vazio. Nesse período de sufoco, negocie um período de carência ou desconto temporário. Converse com o gerente do seu banco sobre como trocar os juros altos do cheque especial e do cartão de crédito por linhas de crédito mais baratas. Verifique as medidas para pagamento de tributos já anunciadas pelo governo.

Para orientar você na busca de entendimento com seus parceiros, fornecedores e clientes, o Sebrae preparou alguns passos que poderão facilitar seu caminho na obtenção de acordos que permitam sair da crise mais forte.

Mantenha a calma, mas tome uma atitude: A primeira providência para se preparar para uma negociação é deixar as emoções de lado para encarar o problema de frente. Por outro lado, também é preciso ser ágil e entrar logo em ação: não espere a situação piorar e as contas ficarem atrasadas para começar a agir, porque neste caso você terá condições menos favoráveis para negociar. Dar o primeiro passo sinaliza sua predisposição em manter-se adimplente.

Faça um diagnóstico da sua situação: Defina quais são as contas que serão objeto de renegociação, priorizando aquelas com maior impacto na operação e no caixa da empresa, assim será possível adequar um plano de ação possível para cada proposta.

Estar bem informado também é uma maneira de conquistar autoconfiança e credibilidade para conduzir seus processos de negociação. Conheça a legislação, seus direitos e obrigações.

Conheça seus limites: Para cada negociação estabeleça um objetivo e limites mínimos e máximos que você pode aceitar. Trabalhe com cenários otimistas, pessimistas e realistas.

Não se comprometa com aquilo que não será possível de cumprir. Em cenários incertos é mais prudente propor algo que seja possível. Lembre-se de que o caixa da sua empresa deverá suportar as despesas que virão e as que estão sendo reprogramadas

Personalize sua abordagem: Evite utilizar a mesma abordagem para todas as negociações. Levante o histórico de relacionamento que tem com seus fornecedores, clientes, locador, entre outros, e utilize essa informação a seu favor.

Formule propostas baseadas no conhecimento que tem dos seus parceiros. O principal objetivo neste momento é um entendimento favorável para ambas as partes.

Procure antecipar as objeções: Procure imaginar quais serão as principais objeções que você encontrará na negociação, e prepare-se para respondê-las.

O planejamento deve apontar o caminho, mas também as alternativas. Ter um plano B para que possa se adequar ao seu parceiro comercial faz com as relações se estreitem ainda mais.

Cumpra sua parte no acordo: Ao final de um processo de negociação bem sucedido você terá chegado a um acordo que lhe dará fôlego para superar a crise atual. O passo seguinte é realizar seu planejamento para poder cumprir os compromissos acordados.

Caso algo dê errado, se antecipe ao problema, refaça seu planejamento e procure seus fornecedores e credores rapidamente.

Quando se tratar de clientes, entregue o que foi prometido. Lembre-se de que que as vendas realizadas antecipadamente trarão custos lá na frente. Separe recursos financeiros para cobrir gastos quando da entrega dos serviços.

E se a negociação falhar? Quando uma solução amigável não é alcançada, será necessário buscar ações judiciais, que são mais caras e demoradas, por isso o esforço dedicado ao acordo entre as partes é sempre o mais indicado.

Os custos e o tempo que as ações judiciais demoram para ter uma solução devem ser considerados no seu planejamento financeiro, pois também terão impacto no seu caixa.

É preciso quebrar o paradigma de que a melhor solução é sempre a apresentada pelo Judiciário. Muitas vezes está nas mãos dos próprios interessados, que conseguem resolver o conflito por meio de acordo, que ainda é a forma mais rápida e menos onerosa para solução.

“A essência da negociação não está em concretizar o negócio, mas em criar relacionamentos duradouros.”
Ronald Shapiro

Lives, EADs e E-books

Veja a seleção de Lives, EADs e E-books que irão te apoiar nesse momento. Conteúdo rápido e na palma da mão, para você acessar de onde estiver e na hora que quiser.

  • Assista as Lives

  • Acesse e faça o Curso Online Gratuito do Sebrae

 

  • Baixe o material complementar

 

Programa Enfrentar

 

Enfrente a Crise Inovando nas Vendas

Enfrente a Crise Protegendo o Caixa da sua Empresa

Enfrente a Crise Conhecendo o Crédito Certo para sua Empresa

Enfrente a Crise (re)Negociando com Fornecedores e Clientes

Enfrente a Crise Entendendo os seus Direitos

 

Programas e Rodadas de Negócio

O Sebrae oferece soluções diversificadas para a sua necessidade e melhorias na gestão do seu negócio.

Conheça as opções em programas e serviços para a sua empresa crescer e lucrar.

Soluções Setoriais Os programas setoriais e vocacionais do Sebrae oferecem aos empresários oficinas, cursos, consultorias em gestão, inovação e acesso a mercados para aumentar o seu faturamento e reduzir custos e despesas.
Soluções de Tecnologia As soluções de tecnologia do Sebrae identificam as necessidades da sua empresa, recomendando as ações de melhoria e aprimorando as práticas de gestão, otimizando os recursos e auxiliando na tomada de decisões.
Rodada de Negócios A rodada de negócios promovida pelo Sebrae de São Paulo ajuda o empresário que busca ampliar seu leque de fornecedores de produtos e serviços, aproximando a empresa de potenciais compradores.

O conteúdo foi útil para você?

Conteúdo relacionado

Converse online com o Sebrae

Tire suas dúvidas em tempo real e receba dicas sobre os seus negócios
diretamente dos nossos especialistas em pequenas e microempresas.
Um serviço sem custos para você.

Converse agora