GESTÃO AMBIENTAL

5 dicas para deixar o seu negócio mais sustentável

Conheça ações simples para a sua empresa alcançar o equilíbrio ambiental.

A sustentabilidade vem conquistando espaço e ganhando relevância para os pequenos negócios. Entre os principais benefícios, os empreendedores citam a redução de custos. Por conta da melhor gestão ambiental, a empresa se valoriza diante do poder público e da sociedade, aumenta a chance de fechar contratos com grandes corporações, entre outros fatores.

A sustentabilidade aplicada nos pequenos negócios pode minimizar impactos e possibilitar o desenvolvimento de atividades lucrativas com alto valor social e a utilização dos recursos naturais de maneira racional.

Independentemente do porte e da área de atuação, é possível crescer e obter lucro preservando o meio ambiente. Pensando nisso, preparamos cinco dicas para você tornar o seu negócio mais sustentável.

1. Planejamento estratégico

Procure saber quais são os aspectos de sustentabilidade mais importantes no seu segmento. Por exemplo:

  • Utiliza muita energia ou água?
  • Onde estão os desperdícios? 
  • As matérias-primas para fabricação ou prestação de serviços são poluentes? 
  • Existem alternativas para produzir com menor impacto e de maneira mais econômica?

Algumas ações têm impacto direto nas vendas. Por isso promova melhorias no espaço físico. Instalações de janelas amplas e lâmpadas mais eficientes ajudam a economizar energia. Confira permanentemente sua produção. Veja se é possível executar seu produto com a mesma qualidade utilizando menos materiais. Procure saber onde é viável reduzir os desperdícios.


2. Gestão ambiental

Trabalhe para reduzir ou eliminar todos os tipos de poluição causados pela sua empresa. Controle os impactos de suas atividades, de seus produtos ou serviços. Algumas ações para diminuir os danos ambientais são:

  • Reduzir a poluição visual e sonora: atenção quanto ao excesso de cartazes, propagandas, outdoors e placas. Além disso é importante ficar atento à música muito alta ou a ruídos de equipamentos.
  • Acúmulo de resíduos no meio ambiente: lixo na calçada, óleo de cozinha despejado de forma irregular, esgotos a céu aberto.
  • Economia circular: saiba todas as etapas do processo de fabricação do seu produto/serviço. Verifique onde poderá reduzir, reutilizar, recuperar e reciclar materiais e energia. Por exemplo: economizar papel nas impressões, dando preferência ao meio digital.
  • Matéria-prima confiável: veja o histórico do seu fornecedor. O insumo vem de fonte renovável, de baixo impacto ambiental e com mão de obra responsável?

Para saber mais, acesse a cartilha "Gestão sustentável nas empresas". Entenda como usar esse conceito a favor dos negócios e contribuir para um mundo mais limpo.

 3. Uso eficiente da água

Fique atento a vazamentos e desperdícios no dia a dia da empresa. Instale novas tecnologias, como arejadores nas torneiras. Analise o modo de fabricação de seu produto ou prestação de serviço para encontrar novas formas de reduzir o consumo de água. Além disso:

  • Procure utilizar produtos de limpeza biodegradáveis.
  • Antes de lavar o estabelecimento, use a vassoura para retirar a sujeira pesada.
  • Reutilize a água para limpeza sempre que possível.
  • Faça campanhas estimulando a economia de água por seus clientes e funcionários.

4. Gerenciamento de resíduos sólidos

Analise o método de fabricação de seu produto ou prestação de serviço. Tente encontrar formas de reduzir a geração de resíduos, como sobras. Muitas vezes, é possível produzir mais, gastando menos matéria-prima e gerando menos resíduo.

Os produtos recicláveis podem ser encaminhados para cooperativas de catadores. Os resíduos orgânicos podem ir para a compostagem. Os perigosos (pilha, baterias, óleos, pneus) podem ir para empresas especializadas. Outros tipos de resíduos podem ser vendidos e gerar renda, como metais e óleo de cozinha. Além disso, fique atento às regras da Política Nacional de Resíduos Sólidos, Lei nº 12.305/10.

5. Uso eficiente de energia

Economizar energia não é só desligar o interruptor ou equipamentos, evitando desperdício. É um processo que pode começar antes: no momento em que você instala janelas amplas e deixa a luz do sol entrar ou planeja a ventilação cruzada, por exemplo. Confira mais dicas para o uso eficiente de energia.

  • Pinte as paredes com cores claras. Elas refletem os raios solares e deixam o ambiente mais fresco. Assim você gasta menos com ar-condicionado.
  • Instale equipamentos que consumam menos energia. Use aparelhos elétricos de maneira correta. 
  • Limpe os filtros do ar-condicionado. A sujeira impede a livre circulação do ar e força o aparelho a trabalhar mais. 
  • Tenha cuidado com fios mal emendados, desencapados e mal isolados. Eles podem causar fuga de energia e originar incêndios. 
  • Troque lâmpadas comuns por lâmpadas fluorescentes ou de LED.
  • Desligue o computador quando não estiver em uso. Evite as proteções de tela.
  • Estude a possibilidade de adotar energias alternativas no seu negócio, como solar fotovoltaica ou eólica.

 

  • Gostou das nossas dicas sustentáveis e quer se aprofundar no assunto? Conheça o Centro Sebrae de Sustentabilidade (CSS). Ele se localiza em Cuiabá/MT. Seu propósito é sistematizar e disseminar soluções e práticas inovadoras e sustentáveis focadas em empreendimentos. Acesse o site e tenha acesso a vídeos, cartilhas, infográficos e modelos de negócios que vão ajudar a sua empresa nesta missão.
  • Confira aqui como manter um negócio sustentável. Veja também exemplos e dicas sustentáveis para a sua empresa.
  • Saiba como criar um modelo de negócio de impacto socioambiental com o curso online do Sebrae. Aprenda conceitos essenciais para promover mudanças na sociedade e no meio ambiente.
  • Com o mercado em expansão, a produção sustentável de roupas e acessórios atende às novas demandas do consumidor contemporâneo. Acesse e conheça mais sobre o assunto.

O conteúdo foi útil para você?

  • Sim
  • Não

Enviado com sucesso! Agradecemos sua ajuda.


Compartilhe: