Leis
Simples será tema de discussão na CAE do Senado
Serão analisados os impactos sobre geração de empregos, redução da informalidade, arrecadação de impostos e incentivo ao empreendedorismo.

Em 28 de março, a Comissão de Assuntos Econômicos (CAE) aprovou requerimento do senador José Pimentel (PT/CE), para que o tema a ser avaliado pelo colegiado em 2017, no âmbito da questão federativa, seja o Regime Especial Unificado de Arrecadação de Tributos e Contribuições Devidos pelas Microempresas e Empresas De Pequeno Porte – Simples Nacional.

Conforme Pimentel, o Simples Nacional deverá ser analisado no tocante aos seus impactos sobre a geração de empregos, a redução da informalidade na atividade econômica, o aumento da arrecadação de tributos federais estaduais e municipais e o incentivo ao empreendedorismo e à inovação.

No texto analisado conclusivamente pela CAE do Senado, o parlamentar aponta, de forma sintética, mas extremamente competente, os benefícios gerados pelo Simples a milhões de brasileiros nos últimos dez anos. 

Compartilhar
Favoritar

    Salvo na lista de favoritos

O conteúdo foi útil para você?

Conteúdo relacionado

Fale com o Sebrae

Converse online, por chat ou email, com os técnicos do Sebrae
para tirar dúvidas e receber orientações sobre o seu negócio.
É gratuito!

Converse agora