| Sebrae

Dúvidas Frequentes

Mercado e Vendas

Como adequar meu negócio para vender no mercado exterior?

É preciso investir em tecnologia e modernizar os processos de produção, para competir com produtos avançados e ser compatível com a oferta dos concorrentes.

Conhecer as normas técnicas e a legislação do país para o qual o empreendimento exportará é fundamental, além de obter todas as certificações de adequação do produto.

Ter capital de giro também é muito importante porque as modalidades de pagamento e logística são mais complexas, o que aumenta o prazo do ciclo de produção, venda e recebimento do pagamento.

Estar preparado para redimensionar a escala de produção, para não fazer uma oferta de produtos que não poderá ser atendida, e investir em operações de pós-venda e nos cuidados com embalagens e transportes, já que as operações de comércio internacional também podem precisar de assistência ao consumidor e são mais demoradas.

Confira o curso Exportação: seu negócio cruzando as fronteiras.

Empreendedorismo

Como abrir uma empresa?

Confira as 6 etapas fundamentais para inciar seu novo negócio de maneira ideal e confira o roteiro para facilitar a abertura de um negócio. São dicas e informações sobre mercados de atuação, ideias de negócios, planejamento e formalização de sua empresa.

Precisa de um empurrãozinho para tirar sua ideia do papel? Confira também o Desafio do Empreendedor.

Caso prefira, procure o Sebrae na sua cidade.

Mercado e Vendas

Como fidelizar o cliente de e-commerce?

O dono de uma loja virtual pode organizar seu negócio de maneira a fazer com que o cliente volte a comprar em seu site. As principais dicas são:

  • Após enviar o produto a seu cliente, envie um e-mail perguntando o que ele achou do produto, ou mesmo para perguntar se ele recebeu o produto. Afinal, atrasos acontecem, mas você está mostrando sua preocupação para com o seu cliente.
  • Pense numa política de troca e devolução, acompanhando sua mercadoria e não deixe somente exposta em uma página perdida dentro de sua loja.
  • Crie uma logística reversa para retirar a mercadoria do seu cliente quando houver a devolução por motivo de defeito. O cliente não tem culpa se a mercadoria foi com defeito. Essa ação mostra que a empresa é séria e que se preocupa não somente em vender, mas em solucionar os problemas.
  • Responda aos e-mails de seus clientes em um tempo hábil de, no máximo, 24 horas após recebê-lo.
  • Envie uma newsletter não só comercial, mas de bonificação para o seu cliente, como por exemplo, no aniversário.
  • Coloque em seu site a maior quantidade de informações sobre o produto.
  • Tenha um sistema que acompanha tudo o que seu cliente fez dentro de sua loja.
  • O seu produto é um produto que tem venda única? Então por que não vender acessórios, ou derivados dele para que seu cliente volte à loja?
  • Renove o estoque e avise ao cliente.
  • Crie programas de fidelidade.

Clique aqui para saber mais.

Finanças

A inadimplência do MEI referente às guias do DAS é passível de dívida ativa no CNPJ da empresa?

Sim, os débitos do MEI são passíveis de inscrição em dívida ativa. A RFB envia o débito para a Procuradoria Geral da Fazenda Nacional (PGFN), que poderá inscrever os débitos em dívida ativa e realizar a cobrança a qualquer tempo.

Para mais dúvidas sobre o MEI, visite o Portal do Empreendedor.

Sobre o Sebrae

Como são os cursos de Ensino a Distância (EAD) oferecidos pelo Sebrae?

Atualmente, o Sebrae oferece 108 cursos gratuitos pela internet para quem deseja abrir uma empresa ou melhorar o seu negócio. Os cursos online tem duração de 15, 30 e 60 dias e são abertos a todos os públicos que tenham interesse - é necessário apenas ter acesso à internet.

Conheça os cursos online que oferecemos

Empreendedorismo

O que é o Microempreendedor Individual (MEI)?

Considera-se MEI o empresário individual ou empreendedor que exerça as atividades de industrialização, comercialização e prestação de serviços no âmbito rural que atenda as condições abaixo relacionadas:

  • tenha faturamento limitado a R$ 81.000,00 por ano;
  • exerça, de forma independente, tão-somente as ocupações constantes do Anexo XI da Resolução CGSN 140/2018;
  • possua um único estabelecimento;
  • não participe de outra empresa como titular, sócio ou administrador;
  • não contrate mais de um empregado;

Importante: o MEI não pode guardar, cumulativamente, com o contratante do serviço, relação de pessoalidade, subordinação e habitualidade, sob pena de exclusão do Simples Nacional.

Leis

O desenquadramento do MEI implica, necessariamente, exclusão do Simples Nacional?

Não. O contribuinte desenquadrado como MEI passará, a partir da data de início dos efeitos do desenquadramento, a recolher os tributos devidos pela regra geral do Simples Nacional, como Microempresa ou Empresa de Pequeno Porte, exceto se incorrer em alguma das situações previstas para exclusão do Simples Nacional.

Para recolher os tributos pela regra do Simples Nacional, o contribuinte deverá utilizar o aplicativo PGDAS para cálculo do valor devido e geração da guia de recolhimento (DAS).

Saiba mais sobre desenquadramento no Portal do Empreendedor.

Finanças

Como faço o pagamento dos impostos devidos pelo MEI?

O MEI poderá fazer o pagamento dos impostos e contribuições através da guia de pagamento (DAS), disponibilizada no Portal do Empreendedor, em Carnê MEI - DAS. Para impressão, informe apenas o número do CNPJ. O MEI tem a opção de imprimir todos os DAS mensais (de janeiro a dezembro) para realizar os recolhimentos durante o ano.

O MEI pode efetuar o pagamento em qualquer agência da Caixa Econômica Federal, Banco do Brasil, Bancos Estaduais, Casas Lotéricas e/ou Bancos Conveniados. O vencimento do Carnê e/ou DAS é dia 20 de cada mês, passando para o dia útil seguinte, caso o dia 20 seja final de semana ou feriado.

Finanças

Quais impostos devem ser pagos pelo MEI? Quais são os valores e os vencimentos?

Com o registro, o MEI passa a ter a obrigação de contribuir para o INSS/Previdência Social, sendo de 5% sobre o valor do Salário Mínimo, mais R$ 1,00 de ICMS para o Estado (atividades de indústria, comércio e transportes de cargas interestadual) e/ou R$ 5,00 ISS para o município (atividades de Prestação de Serviços e Transportes Municipal). Você pode conferir os valores atualizados aqui.

A vantagem para o MEI é o direito aos benefícios previdenciários, tais como, aposentadoria por idade, licença maternidade, auxílio-doença, entre outros, após obedecidos os prazos de carência. A contribuição ao INSS é reajustada sempre que houver o aumento do salário mínimo. O benefício previdenciário também é aumentado sempre que houver aumento do salário mínimo.

O vencimento dos impostos (DAS) é até o dia 20 de cada mês, passando para o dia útil seguinte caso incida em final de semana ou feriado.

Leis

Qual é a importância de haver uma legislação sobre agricultura orgânica?

A importância é de se organizar o setor e dar mais segurança a todos os atores da cadeia de valor, dos produtores aos consumidores. Isso porque ela estabelece um conjunto de definições, princípios, normas e procedimentos que devem ser cumpridos e organiza o controle do processo num único sistema, com um selo que identifica os produtos ao consumidor (ou mecanismos equivalentes, como no caso da venda direta em que o selo pode não estar presente no produto), e define as atribuições dos diversos atores governamentais, privados e da sociedade civil.

No caso do Brasil, um intenso e participativo processo de construção da lei e sua regulamentação foi estabelecido em 1994, e mais especificamente após 1997, que culminou com a Lei nº 10.831 em 2003, seu respectivo Decreto (nº 6.323) em 2007 e seus regulamentos. O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento é o órgão que coordena e fiscaliza as ações neste tema.



Fale com um especialista Faça o Diagnóstico de Gestão da sua empresa Fale com um especialista Faça o diagnóstico da sua empresa e seja atendido online. Faça o diagnóstico da sua empresa e seja atendido online. E aumente o índice de competitividade do seu negócio.

Cadastre-se É rapidinho. Cadastre sua empresa Acesse