| Sebrae

Dúvidas Frequentes

Finanças

Como deve ser a integralização do Capital da Empresa Simples de Crédito (ESC)?

O capital inicial da ESC e os posteriores aumentos de capital deverão ser realizados integralmente em moeda corrente.

Somente em moeda corrente, em no máximo, 30 dias após a formalização.

Capital social subscrito: projetado no contrato social

Capital social realizado: o efetivamente integralizado

Capital social a integralizar: o que falta para a integralização

Adiantamento para o Futuro Capital (Afac): é um processo que permite que empresas recebam recursos de sócios ou acionistas a fim de ampliar o capital social do negócio para atrair investidores e aperfeiçoar a gestão interna, desde que irreversível.

Leis

A Empresa Simples de Crédito (ESC) poderá se enquadrar no Simples Nacional? Como será a tributação da ESC?

Não. O regime de tributação será pelo Lucro Real ou Presumido, não podendo, portanto, enquadrar-se no Simples. A receita bruta anual da ESC não pode ser superior a R$ 4,8 milhões, vedada a cobrança de encargos e tarifas.

No caso do Lucro Presumido, a base de cálculo para o IRPJ e para a CSSL será de 38,4% com a incidência do IRPJ (15%), da CSSL (9%) com alíquotas básicas para lucro trimestral de até R$ 60 mil. E ainda a incidência de PIS (0,65%) e Cofins (3,0%) sobre o Faturamento Bruto Anual.

Existem diferenças de alíquotas entre o lucro real e o presumido, oriundas principalmente da cobrança de PIS/CONFINS. Segue um exemplo abaixo:

Valor do empréstimo: R$ 10.000,00
Prazo: 30 dias
Taxa: 3,0 % ao mês
Receita Bruta:Valor do empréstimo X taxa de juros = 10.000,00*3,0% a.m= R$ 300

 

Tributação para a ESC

Valor

Base de cálculo da incidência do Imposto sobre o Faturamento

38,4%

R$ 115,20

Alíquota do IRPJ

15%

R$ 17,28

Alíquota da CSSL 

9%

R$ 10,37

Base de cálculo PIS/COFINS

Sobre o Faturamento Total

 

Alíquota PIS

0,65%

R$ 1,95

Aliquota Cofins

3,00%

R$ 9,00

Total do impostos devido pela ESC

(38,4%*(15%+9%))+(0,65+3,0)= 12,87%

R$ 38,60

Exemplo para lucro líquido trimestral da empresa de até R$ 60 Mil. Acima adicional de IRPJ e CSSL.

Leis

A lei estipulou algum limite de juros para a Empresa Simples de Crédito (ESC)?

Não. A ESC poderá cobrar o percentual de juros que entender necessário e suficiente para sua remuneração. No entanto, ela deve estar atenta ao mercado e se adaptar para ser competitiva.

Como a ESC não pode cobrar nada além dos juros da operação em curso normal e juros de mora para operações em atraso, todos os custos envolvidos na operação de crédito deverão ser embutidos nessa taxa, tais como:

  • Despesas Administrativas
  • Impostos em geral
  • Lucro da empresa

No entanto, deve-se estar atento à prática de juros abusivos.

Sobre o Sebrae

Como posso fazer um pedido?

Você pode realizar seu pedido pelo seguinte endereço eletrônico: sic@sebrae.com.br

Esta não é, porém, a única forma. Você também poderá dirigir-se a uma de nossas unidades. Ali, você encontrará alguém para lhe atender e inserir seu pedido no sistema informatizado (procure o SEBRAE mais próximo no link http://www.sebrae.com.br/sites/PortalSebrae/Contato .

Cartas também são aceitas.

Sobre o Sebrae

O que é o Serviço de Informação ao Cidadão do SEBRAE?

O Serviço de Informação ao Cidadão do SEBRAE – SIC tem como objetivo atender aos pedidos de informação, fundamentados na Lei de Acesso a Informação – LAI (Lei nº 12.527/11).

Todos os pedidos devem tramitar por meio de nosso sistema informatizado. Assim, mesmo que você faça seu pedido presencialmente, em um de nossos postos de atendimento, ou por qualquer outro meio, que não o sistema, seu pedido será ali registrado e você receberá seu número de protocolo.

Inovação

Como faço para participar do Projeto Agentes Locais de Inovação?

Você deve ligar para o número 0800 570 0800 indicar sua intenção em participar dos workshops de seleção das empresas participantes do Projeto ALI.

Mercado e Vendas

Como surpreender o meu cliente?

  • Tenha um serviço nota 10. Não prometa o que não pode cumprir, pois o objetivo deve ser sempre ultrapassar as expectativas dos clientes;
  • Conheça o atendimento e os serviços prestados pelos concorrentes, pois se deve, no mínimo, superá-los;
  • Crie o Serviço de Atendimento ao Consumidor (SAC) e preocupe-se com o Código de Defesa do Consumidor;
  • Divida os espaços de loja de acordo com os tipos de produtos e o perfil dos clientes;
  • Simplifique o sistema de concessão de crédito. Os serviços de consulta a cheques, juntamente com a checagem de referências comerciais, muitas vezes bastam;
  • Dê atenção à identidade visual (pinturas, letreiros, placas, pisos, balcões, uniformes e outros detalhes que levam o público a formar a imagem de sua loja);
  • Analise a possibilidade de firmar convênios de vendas com grandes empresas e instituições. O consumidor gosta de liberdade de escolha, opções e autonomia de ações;
  • Estabeleça também políticas de remuneração para as vendas por telefone e para a concessão de crediário a novos clientes.

Saiba mais sobre como cativar no momento da compra, fidelizar e conquistar novos clientes.

Finanças

Tenho que ter algum controle do meu faturamento/receita e notas fiscais emitidas?

Sim. O empreendedor deverá registrar, mensalmente, em formulário simplificado, o total das suas receitas. Para tanto, deverá imprimir e preencher todo mês o Relatório de Receitas Brutas Mensais, conforme modelo disponível no Portal do Empreendedor.

O MEI deverá manter as notas fiscais de suas compras e vendas, arquivadas pelo prazo de cinco anos, a contar da data de sua emissão.

Finanças

Sou proprietário rural e não sei como colocar preço no meu produto ou saber se minha produção está dando lucro. Como fazer?

A definição do preço de venda é um fator fundamental na existência do negócio. O preço de venda é formulado baseando-se nos custos da produção, nos impostos para produzir e na avaliação do mercado para determinar preços competitivos.

Empreendedorismo

Quero ser produtor de leite. Como o Sebrae pode me ajudar?

O potencial produtor rural, antes de procurar o Sebrae para auxílio na gestão ou planejamento do negócio, deve se aprofundar um pouco em alguns aspectos e informações importantes do setor que deseja investir, facilitando assim o direcionamento entre as soluções existentes na instituição.

Alguns passos que o potencial produtor rural deve seguir são:

  • Estudar o cenário (ambiente legal e físico/instalações) no qual pretende iniciar a atividade.
  • Levantar quais recursos serão necessários para a implantação da atividade.
  • Verificar se já existem compradores tradicionais do produto final (leite) na região que pretende investir.
  • Procurar a Secretaria Municipal de Agricultura para levantar as informações do setor no município que pretende atuar

Conheça o curso Custos para Produzir no Campo, que pode auxiliar no controle de gastos do produtor rural.